Home Notícias Minas Gerais Minas registra 1° morte suspeita por chikungunya e índice recorde de notificações da doença

Minas registra 1° morte suspeita por chikungunya e índice recorde de notificações da doença

O Governo de Minas confirmou nessa terça-feira (14) a primeira morte suspeita por febre chikungunya neste ano. Dados da Secretaria de Estado de Saúde (SES) revelam uma impressionante escalada em notificações da doença nos 72 primeiros dias de 2017. A soma de casos suspeitos contabilizados durante esse período representa um aumento de mais de 350% em relação ao número total registrado em todo o ano passado.

Como ainda não há vacina e o controle do transmissor — o mosquito Aedes aegypti — tem se mostrado insuficiente, sobretudo nas regiões mais pobres de Minas, o número de casos suspeitos saltou de 501 no ano passado para 2.296 nos 72 primeiros dias de 2017.

Os primeiros registros da doença no Estado ocorreram em 2014 (18 ocorrências). Em 2015, a quantidade de casos se manteve praticamente estável, quando foram constatadas 31 suspeitas. Nesses dois primeiros anos, os pacientes contraíram a doença em outras localidades do país.

No ano passado, entretanto, Minas Gerais registrou os primeiros casos autóctones — o que significa que as vítimas foram infectadas no próprio Estado. Dessa forma, segundo a Secretaria de Saúde, a presença do vírus no território mineiro, a partir de 2016, alterou o cenário epidemiológico contribuindo para a explosão de casos nestes últimos meses.

Dengue

O número de casos suspeitos de dengue em Minas já chegou a 14.247 neste ano até a última segunda-feira (13). A doença é transmitida pelo mesmo vetor da chikungunya.

O número é 24 vezes menor do que foi registrado no mesmo período de 2016, no auge do surto de dengue no país — 358.267 casos.

A quantidade de casos suspeitos de infecção pelo vírus da zika também registrou queda neste ano. Foram 283 casos registrados até fevereiro ante 5.706 notificações no mesmo período de 2016.

Comentários

Guilherme Scarpellini

Guilherme Scarpellini é redator de política e cidades no Portal Bhaz.

Carregar mais em Minas Gerais