Home Notícias Brasil Aos 62 anos, morre Antônio Carlos Senofonte, o Kid Vinil

Aos 62 anos, morre Antônio Carlos Senofonte, o Kid Vinil

Trinta e quatro dias depois de entrar em coma induzido, ao passar mal durante um show em Conselheiro Lafaiete, no dia 15 de abril, morreu na tarde desta sexta (19), aos 62 anos, em São Paulo, o cantor e produtor musical Kid Vinil. A morte foi causada por complicações resultantes de um edema. Paulista de Cedral, Kid Vinil teve grande sucesso nos anos de 1980 à frente do grupo Magazine, emplacando hits que aproximaram o rock brasileiro do gosto e da linguagem popular.

Kidi Vinil começou a se destacar cenário musical no início dos anos 80, na banda Verminose, que era mais voltada para o punk rock e o rockabilly. Foi precussor e incentivador do movimento punk paulista, organizando shows e tocando músicas de bandas de punk rock e pós-punk no programa de rádio que tinha na antiga Rádio Excelsior (Programa Kid Vinil). Nos anos 80, marcou forte presença no cenário musical como vocalista do grupo Magazine, com as canções “Tic Tic Nervoso” (de Marcos Serra e Antonio Luiz), “A Gata Comeu” (de Caetano Veloso), que foi tema de abertura da novela com mesmo nome da Rede Globo, “Sou Boy”, “Adivinhão” (Baby Santiago e Wilson Miranda) e “Glub Glub No Clube”.

Na TV, participou, em 1987, do programa Boca Livre, na TV Cultura. Em 2000, tornou-se VJ da MTV, participando de programas como Lado B, em que apresentava videoclipes de bandas underground, especialmente do exterior. Neste mesmo ano, voltou com o Magazine, lançando um segundo trabalho pela gravadora Trama, o CD “Na Honestidade”, em 2002.

Encerradas as atividades com o Magazine, formou uma nova banda, o Kid Vinil Xperience (2005). Com o Kid Vinil Xperience, lançou, em 2010, o seu primeiro CD, Time Was, um disco de covers de músicas favoritas e obscuras e, em 2013, o primeiro DVD, Vinil Ao Vivo, gravado em 2010 na cidade de Novo Horizonte (SP), pelo selo Galeão, com interpretações de todos os hits de sua carreira.

Em 2008, lançou um livro pela Ediouro Publicações, “Almanaque do Rock”, que relata a trajetória do rock, começando pelos anos 50 até os dias de hoje.

Atualmente, além de seus dois programas de rádio, realizava atividades de DJ e shows. Em um desses shows, em Conselheiro Lafaiete, foi que passou mal, tendo sido internado e, em seguida, transferido para São Paulo, onde faleceu.

Discografia

Como integrante do Magazine:

Compacto Simples: Soy Boy/Kid Vinil (1983, WEA/Elektra)

LP: Magazine (1983, WEA/Elektra)

Compacto Simples: Adivinhão/Casa da Mãe (1983,WEA/Elektra)

Compacto Simples: Tic Tic Nervoso/Atentado ao Pudor (1984, WEA/Elektra)

Compacto Simples: Glub Glub no Clube/Sapatos Azuis (1985, WEA/Elektra)

Compacto Simples: Comeu/Crucial (1985, WEA/Elektra)

Como membro do Kid Vinil e Os Heróis Do Brasil:

LP: Kid Vinil e os Heróis do Brasil (1986, gravadora 3M)

Disco solo:

LP: Kid Vinil (1989, RGE)

Como membro do Verminose:

LP: Xu-Pa-Ki (1995, independente)

Como membro do Magazine:

CD: Na Honestidade (2002, Trama)

Como membro do Kid Vinil Xperience:

CD: Time Was (2010, Kid Vinil Records)

DVD: Vinil Ao Vivo (2013, Galeão Discos)

EP: Kid Vinil Xperience (2014)

Acompanhe o Bhaz também no Youtube assinando nosso canal.

Comentários

Carregar mais em Brasil