Home Notícias Internacional Estado Islâmico assume atentado que matou 22 pessoas em Manchester

Estado Islâmico assume atentado que matou 22 pessoas em Manchester

Um terrorista suicida do Estado Islâmico foi quem provocou a morte de 22 pessoas, na noite dessa segunda-feira (22), perto da Manchester Arena, no Norte da Inglaterra. Segundo a polícia local, a explosão foi causada por um artefato de fabricação caseira. Entre as vítimas estão crianças e adolescentes.

Agentes da polícia local já apuravam o envolvimento alguma rede terrorista com o fato. Entretanto, na manhã desta terça-feira (23), O grupo terrorista Estado Islâmico assumiu a autoria do atentado.

Além das 22 mortos, o atentado deixou outras 59 feridos. O ataque aconteceu no fim de um show da cantora Ariana Grande. Algumas pessoas que estavam na apresnetação registraram momentos de correria após o estrondo da explosão.

 

A ministra britânica do Interior, Amber Rudd, qualificou o atentado como uma barbárie e disse que ele foi destinado a atingir as pessoas “mais vulneráveis da sociedade” e a provocar o temor. Segundo ela, no entanto, tais objetivos não serão alcançados. A titular do Interior pediu à população que se mantenha em alerta, mas não alarmada. A recomendação é para que, se há algo para para denunciar, as pessoas devem entrar em contato com a polícia.

Shopping evacuado

Na manhã desta terça, após o atentado, um shopping da cidade foi evacuado às pressas. A polícia local confirmou a prisão de um suspeito, mas que não confirmou que a ocorrência tenha relação com a tragédia dessa segunda-feira. Testemunhas dizem ter ouvido um barulho muito alto antes da evacuação. O centro comercial já foi reaberto.

 

Turnê suspensa

De acordo com o site TMZ, a cantora Ariana Grande suspendeu sua turnê mundial, “Dangerous Woman”, por tempo indeterminado. A ação seria motivada pelo ataque terrorista ocorrido no final de seu show ontem. A cantora comentou o acontecido por meio de sua conta no Twitter. “Quebrada. Do fundo do meu coração, eu sinto muito. Não tenho palavras”.

 

Comentários

Rafael D'Oliveira

Jornalista e redator do portal Bhaz

Carregar mais em Internacional