Home Notícias Política Manifestantes e artistas fazem comício pelas diretas na Praça da Estação

Manifestantes e artistas fazem comício pelas diretas na Praça da Estação

Protesto contra o presidente Michel Temer e a favor de eleições diretas já levou milhares de pessoas para Praça da Estação, no centro de Belo Horizonte, na noite desta sexta-feira (16). Os manifestantes vieram, principalmente, da Praça Afonso Arinos, onde estavam concentrados desde o final da tarde.

As pistas da avenida Afonso Pena, sentido rodoviária, ficaram tomadas pelos manifestantes, que bradavam gritos contrários ao presidente da República e a todos os membros do Congresso Nacional cujos nomes estão envolvidos em corrupção. Ao chegarem próximo à Praça Sete, alguns manifestantes ocuparam o pirulito, tremulando as bandeiras da União Nacional dos Estudantes (UNE).

Para o músico Chico Amaral, o movimento é importante, pois tem como principal objetivo o aperfeiçoamento da democracia do país. “Vemos o envolvimento dos jovens nesse momento difícil do país. Precisamos retomar o caminho do progresso e é bom ver a juventude em peso”, disse.

Ao chegar à Praça da Estação, o ato contou com a participação de artistas e políticos que apoiam a saída de Michel Temer e a convocação de novas eleições. Aos gritos de “olê, olê, olê, olá, diretas já”, os grupos iam se reunindo na Praça.

Em conversa com o Bhaz, o ex-ministro da Justiça do governo Dilma, José Eduardo Cardoso, afirmou que a cada dia fica comprovado que a única solução para o país sair da crise é com novas eleições, pois assim o povo decidiria quem assumiria o Palácio do Planalto. “A democracia é o detergente que pode limpar essa sujeira”, enfatizou. Perguntado se mantém contato com Dilma, o ex-ministro confirmou e apontou que ela pensa da mesma forma que ele sobre o caos instalado na política brasileira.

Entremeando as falas dos representantes políticos, artistas locais e de renome nacional faziam apresentações. “Ao chegar em Belo Horizonte o ato contra Temer e seu governo ganha força”. Dessa forma, Carina Vitral, presidente da UNE, definiu a realização do evento na capital mineira, que segundo estimativa dos organizadores, reuniu cerca de 40 mil pessoas. Para ela, “o povo precisa definir os rumos do país. É muita ilegitimidade no governo federal”, afirmou.

Indo ao encontro do pensamento de Carina, o presidenciável Ciro Gomes também acredita que a única forma de melhorar a situação do país é ocupando as ruas e mostrando a indignação com o governo do presidente Michel Temer. “A agenda desse governo tem como objetivo prejudicar os brasileiros, afetando, principalmente, os mais necessitados”, disse Ciro Gomes.

Perguntado se é pré-candidato à Presidência da República em 2018, Ciro Gomes passou a responsabilidade para o partido, e disse que, acima de tudo, está disposto a auxiliar na construção de um projeto que possa fazer com que o país e os brasileiros vivam dias melhores

 

 

Comentários

Marcelo

Marcelo

Marcelo Freitas é redador-chefe do Bhaz

Carregar mais em Política