Home Colunas Orion Teixeira [Coluna do Orion] Adalclever é cotado como vice na chapa de reeleição de Pimentel

[Coluna do Orion] Adalclever é cotado como vice na chapa de reeleição de Pimentel

“Adalclever pode escolher o cargo que quiser na chapa: senador ou vice-governador”, disse-me, nessa quarta-feira (21), diretamente de Portugal, onde está em missão oficial, o líder do governo na Assembleia Legislativa, deputado Durval Ângelo (PT). A declaração de Durval não foi feita gratuitamente ou por afago ao presidente da Assembleia Legislativa, maior e mais forte aliado do governador Fernando Pimentel (PT), mas para confirmar e emergir o que é dito e comentado na maioria dos gabinetes parlamentares e palacianos.

Adalclever já admite que não será mais candidato à reeleição e que desejaria disputar outro cargo, como de deputado federal. Para evitar constrangimentos em casa, seu pai e deputado federal Mauro Lopes (PMDB) poderia ser lançado ao Senado. Porém, após a derrocada do PSDB mineiro, materializada com o afastamento do senador Aécio Neves, gravado pedindo dinheiro para a JBS, a situação, pelo menos política, do governador petista ficou amplamente favorável pelo fato de estar sem oposição e concorrência no estado.

Diante disso, Adalclever estaria revendo suas possibilidades, admitindo voo mais alto, desde que mantenha e reedite, como sinaliza o atual cenário, a aliança de seu partido, o PMDB, com o PT de Pimentel. Interna e oficialmente, o PMDB mineiro é presidido pelo vice-governador Antônio Andrade, que está rompido com o governador, mas o controle partidário caminha rapidamente para as mãos de Adalclever, que, na Assembleia, lidera a bancada de 14 deputados do PMDB, a maior, e a maioria dos deputados governistas e até oposicionistas.

Candidatura de empresário ao governo mineiro

No mesmo dia (18), o jornal O Globo e o Blog do PCO noticiaram que o dono da Localiza, Salim Mattar, estuda a ideia de se candidatar a governador de Minas no ano que vem pelo Partido Novo. Como informamos aqui, no dia 9 de junho, integrantes desse partido estão construindo um diagnóstico completo sobre a realidade social e econômica do estado, a partir do qual pretendem incentivar e apoiar a candidatura de um empresário ao governo mineiro em 2018. O próprio Salim Mattar contratou a empresa de consultoria com esse objetivo e que poderá, quem sabe, subsidiar sua candidatura ou a de outro. Há uma condição preliminar: o nome tem que ser empresário.

STF deve manter acordo de delação premiada da JBS

Sob o argumento de que mudanças nas regras poderiam esvaziar o instituto da delação premiada, os ministros do Supremo Tribunal Federal (STF) devem rejeitar, nesta quinta-feira (21), mudanças nas regras atuais e manter Edson Fachin na relatoria das denúncias feitas pela JBS. Pelo menos, cinco ministros, segundo apurou O Globo, deverão seguir nessa direção; dois deles, o próprio Fachin e Alexandre Moraes já votaram assim, outros três – Luiz Fux, Marco Aurélio e Celso de Mello – seriam favoráveis.

O caso em julgamento é a delação dos donos da JBS, que denunciaram o presidente Michel Temer (PMDB) e o senador afastado Aécio Neves (PSDB). O STF irá definir se Fachin, que já é relator da Lava-Jato, poderia homologar o acordo da JBS, que não tem relação com os desvios na Petrobras. Além disso, o Supremo avalia a possibilidade de rever cláusulas do acordo, que beneficiaram os irmãos Batista.

Já o polêmico ministro Gilmar Mendes questionou se acordos “flagrantemente ilegais” poderiam ser homologados, seja monocraticamente ou pelo plenário. Ele tenta derrubar as delações da JBS, que atingem diretamente Michel Temer e o senador afastado Aécio Neves (PSDB-MG).

Comissão da Assembleia debate ‘diretas já’

A Comissão de Participação Popular da Assembleia Legislativa realiza, nesta quinta-feira (22), às 15 horas, audiência pública para debater as ações dos movimentos ‘Diretas já’, que têm reivindicado a realização de eleições diretas para a Presidência da República. A reunião foi requerida pela presidente da comissão, deputada Marília Campos, e pelo deputado Rogério Correia, ambos do PT.

“O país foi arrastado para uma crise sem precedentes, envolvendo diretamente o presidente ilegítimo Michel Temer. A convocação de eleições diretas se tornou a única saída capaz de reverter esse quadro”, disse Marília Campos.

Mais 2 mil nomeações na educação mineira

No próximo sábado (24), o governo mineiro deverá fazer mais 2 mil novas nomeações para a Educação, beneficiando professores e especialistas em educação. A ideia é concluir, até setembro, as nomeações de Ensino Religioso, Conservatório de Música e Educação Especial.

Aluna do Prouni e Fies ganha bolsa para estudar em Lisboa

A estudante Júlia Maria Russo de Magalhães Drummond foi a ganhadora da bolsa de 3 mil euros do Banco Santander para estudar seis meses na Universidade de Lisboa, no 1º semestre de 2018. Bolsista pelo Prouni (50%) e pelo Fies (50%), na Faculdade de Direito Milton Campos, de BH, ela concorreu com outros 24 colegas. Em maio último, ela foi uma das vencedoras do Prêmio Miriam Abreu Campos como ‘Destaque de Iniciação Científica’ da faculdade.

TCE gastará mais R$ 28 milhões com novos cargos e reajuste

O Plenário da Assembleia Legislativa aprovou, nessa quarta (21), projeto de lei que cria três cargos de assessor e três de chefe de gabinete; institui 378 pontos destinados para as funções gratificadas; e 42 pontos dos cargos de assistente administrativo. O impacto financeiro do projeto é de cerca de R$ 3 milhões.

A criação dos cargos e funções se destina à assessoria dos novos procuradores do Ministério Público junto ao TCE, que, em dezembro de 2011, aumentaram de quatro para sete.

Foi aprovado, também em 1º turno, o PL 4.183/17, que garante a revisão anual dos vencimentos e proventos dos servidores do TCE de 6,29% e que deverá ser retroativo a 1º de janeiro deste ano. O impacto orçamentário e financeiro é estimado em R$ 25 milhões neste ano.

(*) Jornalista político; leia mais no www.blogdoorion.com.br

Comentários

Carregar mais em Orion Teixeira