Home Notícias Internacional OMS alerta para supergonorreia; uso de preservativo é a melhor prevenção

OMS alerta para supergonorreia; uso de preservativo é a melhor prevenção

A Organização Mundial de Saúde (OMS) alerta que a prática de sexo oral sem o uso de preservativo está produzindo e disseminando uma forma perigosa de gonorreia. Dados de 77 países mostram que a resistência aos antibióticos está tornando a gonorreia muito mais difícil e, às vezes, impossível de tratar.

Para a médica da área de reprodução humana da OMS, Teodora Wi, o uso de medicamentos sem a prescrição correta contribui para que as bactérias evoluam e passem a ficar resistentes.

A cada ano, estima-se que 78 milhões de pessoas sejam infectadas com gonorreia. A doença sexualmente transmissível (DST) pode infectar os órgãos genitais, o reto e a garganta.

As complicações afetam, principalmente, as mulheres, causando doença inflamatória na pele; gravidez ectópica, quando o embrião se desenvolve fora do útero; e infertilidade; além de aumentar o risco de contrair HIV.

A melhor forma de prevenir a bactéria é utilizando o preservativo. Segundo a organização, a falta de conscientização pública, de treinamento de profissionais de saúde e estigma em torno de infecções sexualmente transmissíveis permanecem como barreiras para um uso maior e mais efetivo dos tratamentos.

Por não existir diagnóstico rápido e acessível, muitas das pessoas infectadas por gonorreia não são diagnosticadas, nem tratadas. Outro fator agravante é a prescrição de antibióticos por parte dos médicos ao ouvir relatos dos pacientes. O uso inadequado do medicamento aumenta a resistência da gonorreia aos antibióticos e a outras doenças bacterianas.

Marc Sprenger, diretor de Resistência Antimicrobiana da OMS, acredita que “para controlar a gonorreia, precisamos de novas ferramentas e sistemas para melhor prevenção, tratamento, diagnóstico precoce, além de rastreamento e registro mais completos de novas infecções, uso de antibióticos, resistência e falhas no tratamento”.

Da Organização Mundial de Saúde

 

Comentários

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Carregar mais em Internacional