Home Notícias Brasil Homem é preso suspeito de praticar estupro virtual; caso é o primeiro registrado no Brasil

Homem é preso suspeito de praticar estupro virtual; caso é o primeiro registrado no Brasil

estupro virtual

Um homem de 34 anos foi acusado de praticar estupro virtual em Teresina, no Piauí. Ele teria tirado fotos íntimas da vítima, com quem namorou, enquanto ela dormia e ameaçado divulgar as imagens, caso a mulher não lhe enviasse mais “nudes”. Ele está preso há uma semana e, apesar de o crime virtual não estar previsto no Código Penal, foi enquadrado no artigo 213 que trata sobre estupro. As informações são do jornal Folha de S. Paulo.

Segundo a Polícia, o acusado criou um perfil falso em uma rede social e passou a ameaçar a divulgação das imagens na internet e nas redes sociais para a família e os amigos da vítima se ela não enviasse mais registros de momentos íntimos. Ele ainda a obrigou a usar vibradores e a introduzir outros objetos na vagina. A vítima tinha que enviar fotos explícitas para ele.

A partir de investigações, a polícia descobriu o IP do computador e chegou até a casa do homem, um técnico de informática. A polícia apreendeu um computador, celulares e pen drives, onde encontravam-se provas do crime.

A partir desses aparelho eletrônicos, o técnico ameaçava e coagia a vítima (Divulgação/Piauí)

De acordo com o Código Penal, o crime de estupro trata-se de obrigar alguém a realizar atos libidinosos sob chantagem ou ameaça. Apesar de não ter ocorrido violência física, a polícia civil afirmou que a vítima foi ameaçada e constrangida mediante grave ameaça para manter ato libidinoso, o que caracteriza o crime.

A Polícia Civil diz ainda que o estupro virtual é “uma forma de exploração sexual ou pornográfica, em troca da preservação em sigilo de imagem ou vídeo da vítima em nudez total ou parcial, ou durante relações sexuais, previamente guardadas”. O delegado responsável pelo caso, Daniel Pires, da Delegacia de Repressão a Crimes de Informática, explicou que o crime trata-se de estupro ocorrido em ambiente virtual.

O técnico morava no mesmo bairro da vítima. Ele é casado, pai de um filho e a sua atual esposa está grávida. O relacionamento dele com a vítima aconteceu há cinco anos atrás e durou apenas duas semanas.

Comentários

Carregar mais em Brasil