X
    Categorias: Minas Gerais

Padre é afastado por pedir dinheiro aos fiés; em nota, ele diz que remédio é ‘forte demais’

Padre Bento atuava na paróquia de Sant'Ana, no centro de Itaúna

Acusado de pedir dinheiro aos fiéis, o padre Bento Mateus Borges, de 73 anos, da paróquia Sant’Ana, em Itaúna, na região Central de Minas, foi afastado de suas funções pela diocese de Divinópolis, à qual pertence a paróquia. O afastamento foi informado em nota divulgada nesta sexta, 11. Nela, a diocese afirmou que não aprovava a atitude do religioso.

“O comportamento do referido sacerdote, que age e fala em nome e em benefício próprios, não tem nenhuma aprovação de nossa parte”, esclareceu a entidade. O padre foi suspenso de suas atividades por tempo indeterminado, e, segundo a nota, ele já havia sido advertido diversas vezes sobre sua conduta.

Em nota publicada no Facebook, Padre Bento queixou-se da repreensão. “Acreditem, o remédio está sendo amargo e forte demais para um simples padre que não tem nada mais do que o seu sacerdócio e o serviço a seus irmãos para viver”.

Com a penalidade, o padre não poderá mais celebrar missas e quaisquer outros atos ministeriais, como batismo, confissão, unção de enfermos ou matrimônio. A diocese também afirmou, por meio do comunicado, que o religioso continua recebendo as remunerações às quais tem direito. E que também tem assegurados estadia, alimentação e cuidados, oferecidos pela entidade.

Na publicação do Facebook, o padre assegurou que não fez nada que ofendesse o sacerdócio. “A penalidade refere-se apenas à dívida que assumi com terceiro relacionada aos aluguéis de minha irmã e suas necessidades financeiras. Por isto, tive que pegar dinheiro emprestado e fui denunciado”, escreveu. Na nota, ele disse que está fazendo os acertos com quem que lhe emprestou dinheiro.

“Aqueles que me conhecem sabem da minha espiritualidade, sabem do meu serviço prestado à Igreja durante 43 anos de vida sacerdotal”, completou o padre, que cumpre a penalidade desde o dia 1º de junho. Encerrando a nota, ele pediu que os fiéis orassem por ele. “Minha vida está nas mãos do Senhor, assim como o barco nas mãos do oleiro! Peço às orações de cada um de vocês!”