Home Notícias BH BH não receberá exposição censurada em Porto Alegre por falta de orçamento

BH não receberá exposição censurada em Porto Alegre por falta de orçamento

A exposição “Queermuseu — Cartografias da diferença na arte brasileira” não virá para BH, segundo a Secretaria Municipal de Cultura. A possibilidade tinha chegado a público depois de informações do curador Galdêncio Fidelis, que em afirmação publicada pela imprensa nessa terça-feira (12), disse que existia a possibilidade da mostra vir para Belo Horizonte.

Porém, de acordo com informações da assessoria da Secretaria Municipal de Cultura isso não acontecerá. O atual secretário de Cultura, Juca Ferreira, fez uma postagem no Facebook criticando o cancelamento da mostra em terras gaúchas. Na publicação, ele comentou sobre a suspensão da exposição e que era a favor da democracia e da liberdade de expressão. Veja o post:

Ainda de acordo com a assessoria, o secretário foi sondado para trazer a exposição para BH. Mas, ciente da situação, ele respondeu que via a ideia com “bons olhos”, mas que para isso acontecer seria necessários dotação orçamentária, espaço e uma conversa com a Prefeitura de Belo Horizonte (PBH). Em função disso, seria bem difícil a exposição acontecer.

E a confusão aconteceu aí. Como ele disse que via com bons olhos, as pessoas entenderam que a exposição já viria. A vinda da exposição não está descartada, porém é muito difícil que ela venha via secretaria, o que não impede que a mostra chegue por outros meios. Mesmo sem a certeza, o público se animou e até criou um evento nas redes sociais.

Polêmica da exposição

A “Queermuseu — Cartografias da diferença na arte brasileira” foi inaugurada no Santander Cultural, em Porto Alegre, dia 15 de agosto. A exposição deveria acontecer até 8 de outubro. Porém, a mostra foi cancelada depois que grupos de pessoas pressionaram a instituição contra pedofilia, zoofilia e blasfêmia. Algumas imagens da exposição podem ser vistas aqui.

Após isso, artistas, curadores, produtores de arte e profissionais de diversas áreas se manifestaram contra a posição do Santander. Além do cancelamento, a instituição anunciou que devolverá à Receita Federal os R$ 800 mil captados pela Lei Rouanet para realizar a exposição.

Comentários

Stephanie Mendes

Jornalista e redatora do Bhaz

Carregar mais em BH