Home Veículos Acelera aí Para deixar o carro com um balanço legal, cuide dos amortecedores

Para deixar o carro com um balanço legal, cuide dos amortecedores

Fazer com que os pneus tenham um contato permanente com o piso, garantindo estabilidade e controle direcional ao motorista. Essa é a principal função do amortecedor, peça principal do sistema de suspensão. Por isso, o dono do carro deve ficar ligado na manutenção desse componente fundamental para a segurança do carro. Listamos alguns sinais de que as coisas não vão bem com o amortecedor, com base nas dicas dadas pela Monroe, fabricante do componente.

Ao contrário do que o nome sugere, o amortecedor não serve para amortecer a pancada quando o carro passa em um buraco. Quem faz isso é a mola. O amortecedor tem como função evitar as oscilações da suspensão, mantendo as rodas sempre em contato com o chão. Por isso, ele é um item fundamental para garantir a estabilidade, o conforto e a segurança do veículo. Para evitar uma perigosa saída de pista numa curva, desgaste irregular dos pneus e desconforto ao passar por pisos irregulares, é preciso manter os amortecedores do carro em bom estado.

Os amortecedores são componentes bastante exigidos em curvas (Divulgação)

Esse papo de que o amortecedor dura quarenta mil quilômetros é conversa fiada. A durabilidade dele está diretamente ligada às condições de uso do carro. Por exemplo, os amortecedores de um carro que roda na maior parte do tempo por estradas de asfalto bom vão durar muito mais do que aquele que roda constantemente por estradas esburacadas.

O amortecedor somente deve ser substituído depois de apurado e criterioso exame visual, no qual o mecânico verifique estado de  buchas, selo, haste etc., e procure por  possíveis vazamentos. Alguns especialistas em suspensão recomendam uma inspeção a cada 15 mil quilômetros ou diante de algum sinal de problema. Existem equipamentos, que são também usados em inspeções veiculares, que conseguem analisar o funcionamento da suspensão e identificar se o amortecedor está ou não em bom estado.

Falta de estabilidade

Amortecedores desgastados reduzem o nível de aderência do veículo ao solo, provocando a perda da estabilidade e o controle de direção. E essa condição é ainda mais grave em pisos molhados. Nestes casos, a ineficiência do componente pode causar, inclusive, aquaplanagens, aumentando consideravelmente o risco de acidentes.

Barulhos e solavancos

O motorista deve ficar atento para a presença de ruídos em excesso, como sons metálicos e rangidos, por exemplo. Esses são os barulhos mais comuns quando os amortecedores apresentam problemas de funcionamento. Solavancos e a movimentação brusca dos componentes da suspensão também são sinais de que os amortecedores precisam ser avaliados e substituídos, se necessário.

A função do amortecedor é evitar as oscilações da suspensão, mantendo as rodas sempre em contato com o chão

Balanços excessivos

Amortecedores gastos provocam movimentação excessiva da carroceria como “agachamentos” da traseira e “empinamentos” da frente. Esses movimentos ocorrem principalmente quando o carro passa por lombadas, valetas, buracos e desníveis do pavimento, ou em frenagens mais fortes. É importante que o motorista fique ligado no comportamento do veículo nessas situações, que exigem mais da suspensão, para evitar danos maiores futuramente.

Pneus pulando e danificados

Os amortecedores controlam os movimentos das molas, maximizando o contato dos pneus com o solo. Quando desgastados, o mau funcionamento deles provocam intensos pulos dos pneus no pavimento, prejudicando a dirigibilidade e provocando deformações na banda de rodagem dos pneus. Marcas na região central podem significar problemas nos amortecedores, especialmente desgastes localizados, e em formato de “concha”.

Aumento na distância de frenagem

Amortecedores com 50% de desgaste aumentam em até 1,80m a distância de frenagem em uma velocidade de 60km/h. Quanto maior a velocidade, maior também será a distância de parada do veículo, colocando em risco motoristas e passageiros. Por isso, é extremamente importante que o dono do carro realize as revisões preventivas ou procure uma oficina de confiança assim que perceber essa dificuldade na hora de frear.

 

Texto: Eduardo Aquino

Fotos: Divulgação

Comentários

Acelera Ai

Acelera Ai

Jornalistas Eduardo Aquino e Luís Otávio Pires são os editores do site Acelera Aí e da seção veículos do portal Bhaz

Carregar mais em Acelera aí