Home Notícias Política Conselho de Ética do Senado arquiva denúncia contra Aécio Neves; ‘não houve crime’

Conselho de Ética do Senado arquiva denúncia contra Aécio Neves; ‘não houve crime’

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) teve arquivado, pelo Conselho de Ética do Senado, o pedido de investigação feito pelo Partido dos Trabalhadores (PT). A decisão foi tomada na noite dessa terça-feira (24) pelo senador João Alberto (PMDB-MA) que é o presidente do Conselho.

O pedido protocolado pelo PT, no final do mês de setembro, solicitava que o colegiado avaliasse se Aécio Neves havia quebrado o decoro parlamentar. A alegação do partido se baseou na denúncia apresentada pelo empresário Joesley Batista, um dos donos da J&F. Nessa denúncia, o empresário alega que o senador mineiro teria recebido R$ 2 milhões não-declarados.

Porém, isso não foi suficiente para convencer a Advocacia-Geral do Senado a dar início nas investigações. No parecer da advocacia foi destacado que a representação apresentada pelo PT não continha nada de novo. Eles alegaram que ela era “no máximo uma versão atualizada da representação do PSOL e da Rede”. Representação essa que foi barrada no mês de julho. Com 11 votos favoráveis e quatro contra o colegiado barrou o recurso dos partidos, na época.

“Senti que o parecer tinha sentido e combinava também com a minha posição pessoal”, disse João Alberto ao justificar a decisão de arquivar o processo.

Em sua defesa, Aécio Neves disse: “As investigações demonstrarão que os recursos citados referem-se a um empréstimo entre privados que não envolveu dinheiro público ou qualquer contrapartida. Portanto, não houve crime ou quebra de decoro”, disse.

A decisão ainda pode ser revertida caso os senadores do Conselho de Ética apresentem recurso pedindo o desarquivamento.

Da Agência Brasil

Comentários

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Carregar mais em Política