Home Notícias BH Professor da UFMG é assassinado a facadas em ônibus da capital

Professor da UFMG é assassinado a facadas em ônibus da capital

Um professor de medicina da UFMG foi morto a facadas nesta segunda-feira (13) enquanto ia para o trabalho de ônibus. Antonio Leite Alves Radicchi, de 63 anos, estava a bordo de um coletivo da linha 9805, que faz o trajeto entre os bairros Santa Efigênia e Renascença, quando foi abordado por um casal. O homem, de 26 anos, e a mulher, de 27, teriam anunciado um assalto dentro do veículo. Testemunhas contaram à Polícia Militar (PM) que os suspeitos e a vítima começaram uma discussão. O docente foi golpeado em seguida.

De acordo com a PM, o homem pediu para que o motorista do ônibus parasse o veículo para que ele descesse. Porém, a discussão entre o autor e a vítima se intensificou e eles entraram em luta corporal. Testemunhas afirmam que o professor levou cerca de 10 facadas. O suspeito ainda teria gritado: “sua hora chegou, vai me levar pra Pedreira agora? Vai?”, o que pode indicar que Antonio e o agressor se conheciam. O homem pegou a mochila da vítima e fugiu em seguida. O motorista do coletivo socorreu o professor para o Hospital Odilon Behrens, mas ele não resistiu aos ferimentos.

Em busca pelo bairro Concórdia, policiais militares localizaram o casal no entorno da casa onde moram. Na residência, a PM encontrou roupas com o sangue da vítima. O homem confessou o crime, mas negou que o motivo para matar Antonio fosse o assalto. Segundo ele, a razão do crime seria vingança. Ele contou aos militares que, na última semana, estava em um bar na rua Jacuí quando teria sido agredido pelo professor. O suspeito disse ter levado uma garrafada. A mulher que o acompanhava alegou ter descido do ônibus momentos antes do crime e que não havia presenciado o ocorrido. No entanto, os dois foram detidos e levados para uma Central de Flagrantes da capital. O crime será investigado pela Polícia Civil.

Por meio de nota, o Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da UFMG lamentou o falecimento do professor. “O Departamento de Medicina Preventiva e Social da Faculdade de Medicina da UFMG comunica, com pesar, o falecimento do professor Antônio Leite Alves Radicchi, nesta segunda-feira, 13 de novembro de 2017. Ainda não há informações sobre velório e sepultamento”, diz o comunicado.

Antônio foi um dos fundadores do Projeto Manuelzão, criado em 1997 para buscar a revitalização da bacia do Rio das Velhas, o maior afluente do rio São Francisco, englobando parcerias com 51 municípios e com o governo de Minas Gerais.

Comentários

Carregar mais em BH