Home Notícias Política Aécio Neves usava celulares de outras pessoas para fugir de grampo, diz relatório da PF

Aécio Neves usava celulares de outras pessoas para fugir de grampo, diz relatório da PF

O senador Aécio Neves (PSDB-MG) está na mira da Polícia Federal (PF) após indícios de que ele utilizava celulares em nome de outras pessoas para realizar ligações. Com a possível tática, o parlamentar não poderia ter a ligação grampeada.

A apreensão dos aparelhos aconteceu, em 18 de maio, enquanto a PF fazia buscas no apartamento do senador no Rio de Janeiro. Os telefones de um agricultor, do interior de Minas Gerais, e de um montador de andaimes, no Espírito Santo, eram utilizados por Aécio Neves para efetuar as ligações. A justificativa para utilizar esses aparelhos está no fato dos responsáveis pela linha não serem alvos de investigações.

Em relatório, a PF destacou que as pessoas titulares das linhas são de origem humilde e que não é descartada a possibilidade das linhas terem sido habilitadas sem o consentimento dos mesmos. Outro fator que contribui com o fortalecimento da hipótese é o fato das últimas ligações realizadas pelas linhas não serem de pessoas do convívio dos proprietários.

Conforme o relatório, “tratam-se de aparelhos telefônicos simples, descartáveis, normalmente utilizados para conversas com pessoas determinadas/restritas de modo a evitar eventuais vazamentos do número utilizado na ligação, visando a maximização do sigilo das ligações”.

Junto com os celulares a PF também apreendeu obras de artes, entre elas uma tela pintada pelo artista Cândido Portinari e uma escultura. As diligências foram realizadas no âmbito da acusação do empresário Joesley Batista, um dos donos do grupo JBS, que afirma ter repassado R$ 2 milhões em propina.

Com Congresso Em Foco

Comentários

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Carregar mais em Política