Home Notícias Minas Gerais PM procura suspeitos que mataram policial e explodiram caixa eletrônico em Minas

PM procura suspeitos que mataram policial e explodiram caixa eletrônico em Minas

A maior operação da Polícia Militar de Minas Gerais (PMMG) em 2017. É desta forma que o major Flávio Santiago, chefe da Sala de Imprensa da PM, classifica as ações realizadas pela PMMG, nesta terça-feira (5), na busca pelos responsáveis matar um policial, além de explodir caixas eletrônicos em Pompéu, na região Central do Estado. Um morador da cidade também morreu. Ele passava pelo local no momento dos tiros.

Na noite dessa segunda-feira (4), a população viveu momentos de pânico quando indivíduos, em cinco veículos, invadiram a cidade e começaram a explodir caixas eletrônicos. Para inibir a ação dos policiais, eles cercaram o quartel e colocaram miguelitos nas vias para furar o pneu dos veículos da corporação. Eles dispararam em direção ao quartel e houve troca de tiros.

Um policial foi atingido na cabeça e acabou morrendo no local. Já outro agente foi alvejado no ombro e na virilha. De helicóptero, ele foi conduzido ao Hospital João XXIII, em Belo Horizonte. Porém, o estado de saúde é grave.

Para o major Flávio Santiago é necessário que uma ação em conjunto entre instituições bancárias, polícia e governo seja tomada para que diminuam o número de ocorrências. Ele destacou que a legislação permite que indivíduos cometam crimes e rapidamente sejam liberados para praticar novas ações criminosas. Além disso, enfatizou que as redes bancárias precisam buscar medidas urgentes para evitar as explosões.

Perguntado se há necessidade de mais policiais nas ruas, o major argumentou. “Não precisamos de mais policias e sim de menos infratores”, disse. Ele destaca que os benefícios proporcionados aos criminosos, como progressão de pena e saídas temporárias contribuem para a prática de crimes. “Temos infratores que já foram presos por cinquenta vezes”, lembra.

Ações mobilizam PM

O cerco idealizado para localizar os suspeitos dos crimes conta com equipes do Batalhão de Operações Policiais Especiais (BOPE), das Rondas Ostensivas Táticas Metropolitanas (ROTAM) e equipes das cidade vizinhas.

“Esperamos trazer boas notícias para a população nas próximas horas”, finalizou o Major, que lamentou profundamente o óbito de mais um companheiro de profissão.

Comentários

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Carregar mais em Minas Gerais