Home Educação Estudantes de BH buscam ajuda para apresentar projetos no maior evento de siderurgia do mundo

Estudantes de BH buscam ajuda para apresentar projetos no maior evento de siderurgia do mundo

O grupo UFMG Student Chapter, formado por quatorze alunos do curso de Engenharia da federal de Minas, e um aluno da PUC-MG, está em busca de ajuda para ir ao Aistech, maior encontro de siderurgia do mundo. O Aistech de 2018 acontecerá entre os dias 07 e 10 de maio, na Filadélfia, capital da Pensilvânia, nos EUA. O evento é o ponto de encontro de pesquisadores, alunos e empresas de engenharia de todo o mundo.

Historicamente, o grupo UFMG Student Chapter sempre é premiado no congresso internacional. No último ano, um dos membros conquistou o primeiro lugar no Student Project Presensation Contest, competindo com estudantes do mundo todo. Além disto, um vídeo produzido pelo grupo também ficou entre os cinco melhores no congresso.

Para 2018, até o momento, o UFMG Student Chapter já temvários artigos aprovados para serem apresentados nas seções técnicas do evento internacional.

Por meio da participação no evento, o objetivo do grupo é o de expandir conhecimentos, se inteirar das novas tecnologias relacionadas à indústria do aço, e representar as universidades e o país por meio da apresentação de trabalhos.

O único porém é que, para esses alunos de graduação de engenharia representarem o Brasil nesse evento,  o alto valor para custear a viagem de todos os quinze estudantes é um complicador. O valor orbita em cerca de R$67.500, uma média de R$4.500 por cada aluno.

Para atingir essa quantia, o grupo está realizando uma série de ações, com o intuito de pagar a viagem. Estão ministrando uma série de cursos em universidades com enfoque na cultura do aço e suas aplicações siderúrgicas. Esforçados, eles ainda criaram outras ações para atingir o valor almejado, como por exemplo a venda de rifas.

Em tempos de internet, o UFMG Student Chapter também criou uma vaquinha online, para que amigos, entusiastas e até mesmo desconhecidos possam ajudar, contribuindo da maneira que puderem para financiar a viagem do grupo. Para ajudar o projeto por meio de doações, basta clicar aqui.

Para aqueles que se dispuserem a divulgar, contribuir, e até mesmo conhecer mais sobre a trajetória do grupo, que já teve mais de cem alunos em sua história, pode acompanhar os estudantes pelo perfil do grupo no Facebook.

Comentários

Carregar mais em Educação