Home Notícias Brasil Senado que impedir presença de menores em exposições com nudez

Senado que impedir presença de menores em exposições com nudez

Um projeto de autoria dos senadores Magno Malta (PR-ES), José Medeiros (Pode-MT), Flexa Ribeiro (PSDB-PA), Hélio José (Pros-DF), Cássio Cunha Lima (PSDB-PB) e Eduardo Lopes (PRB-RJ), membros da CPI dos maus tratos, propõe impedir a presença de crianças em exposições artísticas. Com o adendo, de essas exposições terem “nudez como foco”; “obras retratando cenas de sexo explícito”, ainda que simulado ou com animais, façam “apologia da pedofilia” ou “ataquem crenças e credos”.

A polêmica se dá porque  que essa decisão seria retirada dos pais, que atualmente podem ou não seguir a classificação indicativa (do Ministério da Justiça) para decidir se os filhos estariam aptos para frequentar exposições artísticas. Na justificativa do projeto, argumenta-se que não se trata de uma censura, e sim de proteger ”aqueles que dependem do bom julgamento dos adultos”.

O projeto vai na linha da polêmica que envolveu a mostra Queermuseu, patrocinada pelo Banco Santander, que em setembro causou celeuma por ter (segundo detratores) incitado a pedofilia, além de outras “perversões sexuais”.

“A Comissão Parlamentar  de  Inquérito  que  investiga  os  maus-tratos  a  crianças  e  adolescentes  deparou,  durante  sua  trajetória  até  o  presente  momento,  com  abusos  sistemáticos  na  exposição  de  meninos  e  meninas  a  obras  de  arte  de  caráter  absolutamente  inadequado  para  seu  desenvolvimento  sadio”, argumentam os senadores que assinam o projeto.

O projeto está na Comissão de Educação, Cultura e Esporte (CE) e também será encaminhado para a decisão final da Comissão de Direitos Humanos (CDH).

 

Comentários

Carregar mais em Brasil