Home NotíciasBHFamílias aguardam liberação dos corpos de casal morto na Serra do Cipó

Famílias aguardam liberação dos corpos de casal morto na Serra do Cipó

Familiares de Alexandre Werneck de Oliveira e Lívia Viggiano Rocha, aguardam a liberação dos corpos, na manhã desta quinta-feira (9), no Instituto Médico Legal (IML) de Belo Horizonte. Os corpos do casal assassinado na Serra do Cipó foram encontrados na tarde dessa quarta-feira (8) e levados para o IML, no início da noite. A Polícia Civil informou, por meio de nota, que a perícia realizou exames no setor de Antropologia (exame de ossadas) do Instituto.

Parentes devem comparecer ao local, nesta manhã, para fornecerem os documentos necessários para identificação oficial dos corpos e demais procedimentos para que sejam liberados.

Os suspeitos Marcos Magno Peixoto Faria, de 25 anos, e Helton Moreira de Castro, de 19, que haviam sido detidos na tarde de terça-feira (7) após confessarem o crime, deram entrada, na noite de quarta-feira (8), no Centro de Remanejamento de Presos do Sistema Prisional (Ceresp) da Gameleira e serão apresentados na manhã desta quinta-feira (9).

Entenda o caso:

Alexandre Werneck de Oliveira, de 46 anos, e a namorada dele, Lívia Viggiano Rocha Silveira, de 39, estavam hospedados em uma pousada na Serra do Cipó, em Jaboticatubas, na região metropolitana de Belo Horizonte, e foram vistos pela última vez, saindo do local de carro, na última sexta-feira (3), por volta das 18 horas. O veículo dos dois, uma Hilux, foi encontrado queimado em uma estrada da região, três dias após o sumiço.

 Na terça-feira (7), a Polícia Civil identificou e prendeu dois homens e apreendeu um adolescente, suspeitos de serem responsáveis pelo desaparecimento do casal .O suspeito Marcos Magno Peixoto Faria, de 25 anos, é filho de um policial militar reformado e já foi preso por roubo. Helton Moreira de Castro, de 19 anos, tem passagem por tráfico de drogas.

Eles confessaram que mataram as vítimas após roubarem dois celulares e cerca R$ 170 reais em dinheiro. Durante interrogatório os criminosos contaram que abordaram as vítimas na sexta-feira (3), no mirante da Serra do Cipó. Segundo a Polícia Civil, eles estavam armados, em uma moto CBR-300 amarela, que pertence a Marco. Os bandidos levaram as vítimas, no carro delas, a uma ponte do rio Santo Antônio e roubaram os celulares e R$174 em dinheiro. Eles ainda confessaram que atiraram contra a cabeça dos dois e jogaram os corpos na água.

A caminhonete ficou às margens do leito durante todo o final de semana. Na segunda-feira (6), os dois bandidos, juntamente com o menor, tiraram as placas do veículo e o incendiaram, na tentativa de despistar a polícia. Uma outra suspeita de envolvimento no crime, a ex-namorada de Marcos, foi detida para prestar esclarecimentos e revelou à polícia ter recebido dele um smartphone que pode ser de uma das vítimas.

Na tarde desta quarta-feira, os corpos foram encontrados no rio Santo Antônio, em Conceição do Mato Dentro, na região Central de Minas, nas proximidades do local onde o veículo foi encontrado.

Comentários