Home NotíciasEsportesEm noite de estreias, Atlético empata com Minas Boca na Arena do Jacaré

Em noite de estreias, Atlético empata com Minas Boca na Arena do Jacaré

Com Stéfano Bruno

Em sua primeira partida nesta temporada, o Atlético entrou em campo contra o Minas Boca ainda em ritmo de férias. Com as duas equipes acusando cansaço e a falta de ritmo de jogo, principalmente no segundo tempo, a partida não poderia encontrar outra definição senão sonolenta. Debutando no Campeonato Mineiro, o Minas parecia estar mais interessado em segurar o Galo do que vencer a partida. Já o time alvinegro encontrou dificuldades para criar as jogadas e acabou sendo vaiado por seus torcedores.

O Atlético volta a campo no próximo domingo (2), quando recebe o Nacional, às 17 horas, no Independência. Já o Minas Futebol volta a campo no sábado (1°), quando visita o Tupi, às 17 horas, no Estádio Municipal de Juiz de Fora.

Em ritmo de férias

Em um primeiro tempo morno, de poucas emoções, Minas Boca e Atlético demonstraram aquela tradicional preguiça no retorno das férias. Com um período mais curto de preparação, o Galo não era, nem de longe, aquele time rápido, que encantou no primeiro semestre da última temporada. Porém, parecia ser um time mais organizado, que mantém a bola por mais tempo no chão. A primeira impressão de Autuori foi essa, um time no qual todos os jogadores se movimentam em busca da pelota, inclusive o Jô.

Sonolenta, a partida não empolgava, o que deixava os atleticanos que compareceram na Arena do Jacaré aflitos. Fernandinho e Marcos Rocha eram os jogadores que mais buscavam as jogadas pelo lado alvinegro. O camisa 11, inclusive, sofreu muitas faltas no primeira etapa. O Minas Boca tentava aproveitar um erro do Atlético ou criar uma jogada em contra-ataque. O primeiro lance de perigo do duelo demorou 30 minutos para acontecer. Guilherme fez ótimo lançamento para Diego Tardelli, que dominou a bola, invadiu a área e tocou por cobertura. O camisa 9 chutou com muita força e a redonda acabou saindo por cima do gol.

Pouco depois, o Atlético chegou a ter um gol de Leonardo Silva bem anulado pela arbitragem. Aos 38 minutos, o primeiro susto. Jabá aproveitou uma saída de bola errada do Galo, roubou a pelota e cruzou na medida para Dalmo. Livre de marcação, o centroavante cabeceou tranquilo, carimbando o travessão atleticano. Após isso, Fernandinho chegou a levar perigo em duas jogadas individuais, mas nada que alterasse o placar da partida. Após o fim do primeiro tempo, os torcedores atleticanos se dividiram em um misto de vaias e aplausos à equipe.

Mesmo ritmo

O segundo tempo teve um início semelhante ao primeiro. A diferença era que o Atlético se lançou mais ao ataque. Outra diferença que ficou nítida em relação à equipe que era comandada por Cuca foi o avanço dos volantes. Autuori liberou Josué para chegar constantemente ao ataque. E o camisa 8 se deu bem na função de homem-surpresa, pois sempre aparecia próximo à área, livre de marcação.

Aos quatro minutos, Josué arriscou uma finalização da entrada da área e quase abriu o placar. A jogada deu um “gás” ao Atlético, que foi para cima do seu adversário. Aos dez minutos, Guilherme deu linda assistência para Réver. O zagueiro invadiu a área e driblou o goleiro, mas perdeu o ângulo. Mesmo assim o capitão atleticano finalizou, exigindo uma boa defesa de Cristiano. A resposta do Minas aconteceu pouco depois. Após cruzamento na área, Dalmo subiu mais que a defesa alvinegra e, após cabeceio, exigiu grande defesa de Victor.

Depois dos dois lances de perigo, a partida deu uma esfriada. Sem ritmo, o Atlético passou a ficar carente de uma jogada individual. Foi o que fez Diego Tardelli, aos 21 minutos. O atacante pegou a bola atrás da linha de meio-campo e, em uma grande jogada, carregou a pelota até dentro da área do Minas, quando finalizou firme, acertando a trave esquerda de Cristiano. Nos minutos finais da partida, a estrela de Victor voltou a brilhar. Ely Thadeu recebeu a bola na entrada da área e bateu cruzado. O goleiro atleticano fez grande defesa.

Minas Boca 0x0 Atlético

Ficha técnica

Minas Futebol: Cristiano; Jabá, Micão, Reginaldo (Guilherme Moreira) e Leandro; Rafinha, Cacimba (Jhonnatan Moc), Filipe e Jhonnatans (Ely Tadeu); Dalmo e Fábio Júnior. Técnico: João Carlos.

Atlético: Victor; Marcos Rocha, Leonardo Silva, Réver e Michel (Dátolo); Pierre, Josué, Guilherme (Marion) e Diego Tardelli (Renan Oliveira); Fernandinho e Jô. Técnico: Paulo Autuori.

Motivo: 1ª rodada do Campeonato Mineiro 2014
Estádio: Arena do Jacaré, em Sete Lagoas (MG)
Data e hora: 29 de janeiro de 2014 (quarta-feira), às 19h30
Árbitro: Cleisson Veloso Pereira
Assistentes: Janette Mara Arcanjo e Celso Luiz da Silva
Cartão amarelo: Reginaldo, Leandro, Jabá, Micão (Minas); Pierre (Atlético)

Comentários