Home NotíciasBHAdvogado mineiro fotografado em aeroporto no Rio deve processar professora após ser ridicularizado

Advogado mineiro fotografado em aeroporto no Rio deve processar professora após ser ridicularizado

O advogado mineiro Marcelo Santos, de 33 anos, deve processar a professora universitária que publicou uma foto dele no Facebook, na última semana, junto com uma legenda considerada preconceituosa. Ele lanchava em uma sala no aeroporto Santos Dumont quando a educadora Rosa Marina Meyer, da PUC-Rio, o fotografou e postou a imagem nas redes sociais. Em tom provocativo, ela questionou a presença do homem no local: “Aeroportou ou Rodoviária?”.

Natural de Nova Serrana, na região Centro-Oeste de Minas, Marcelo vestia camiseta e bermuda no momento em que foi visto por Rosa Marina, o que teria motivado os comentários. “Puxa, mas para o glamour falta muuuito! Isso está mais para estiva”, escreveu a professora em resposta a um amigo no Facebook. Em seguida, ela ainda completou: “O pior é que o Mr. Rodoviária está no meu voo. Ao menos, não do meu lado. Ufa!”.

rosa marina
Imagem publicada por professora universitária causou polêmica nas redes sociais.
Foto: Reprodução/Facebook

O mineiro soube da publicação devido à repercussão que ela alcançou na rede social. Inicialmente, ele acreditou que se tratava de uma brincadeira de algum amigo, mas se sentiu humilhado ao entende o caso. “É lamentável perceber que isso partiu de pessoas ligadas à educação de nosso país. Com efeito, apenas vem descortinar o preconceito existente por muitas pessoas que se julgam melhores apenas por questão de aparência”, escreveu no Facebook.

Mesmo com o pedido de desculpas por parte de alguns envolvidos, Marcelo pensa em tomar medidas jurídicas para combater esse tipo de postura na rede social. Ele informou que os comentários feitos na publicação já estão sendo alvo de análise por colegas do escritório.

Confira o desabafo escrito por Marcelo: 

“Boa tarde. Gostaria de agradecer as mensagens calorosas dos amigos, neste momento. Na oportunidade, informo que estava chegando de viagem de um cruzeiro internacional e tinha conhecimento do calor que estava no Rio de Janeiro, ocasião em que estava com trajes casuais. Ademais, por estar de férias, no Rio de Janeiro, não tinha por que estar usando terno e gravata apenas para usar um meio de transporte.

Informo, também, que os comentários infelizes das pessoas na página do Facebook já estão sendo alvo de análise pelos meus colegas do escritório e, certamente, serão tomadas as medidas legais. É lamentável perceber que isso partiu de pessoas ligadas à educação de nosso país. Com efeito, apenas vem descortinar o preconceito existente por muitas pessoas que se julgam melhores apenas por questão de aparência.”

marcelo
Após ser ridicularizado, Marcelo explicou no Facebook por que usava roupas casuais no aeroporto
Foto: Reprodução/Facebook

Comentários