Home Notícias Brasil “Somos todos macacos?” Campanha de apoio a Daniel Alves é alvo de críticas nas redes sociais

“Somos todos macacos?” Campanha de apoio a Daniel Alves é alvo de críticas nas redes sociais

O mais recente caso de racismo no futebol continua dando o que falar na internet. Desde o início desta segunda-feira (28), milhares de pessoas, de diferentes regiões do país, seguem publicando fotos e relatos em apoio ao jogador Daniel Alves, vítima de um insulto preconceituoso na Espanha. No entanto, nem todos os internautas concordam com a expressão “Somos todos macacos”, utilizada em repúdio à situação vivida pelo lateral-direito. O brasileiro comeu uma banana jogada em campo por um torcedor durante partida entre o Barcelona e o Villarreal.

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=VzNNOYSWk2M]

Na contramão das publicações que acompanham a hashtag #somostodosmacacos, lançada por Neymar, centenas de usuários das redes sociais afirmam considerar a campanha um “tiro no pé”. Para alguns críticos, o uso do termo “macaco” em referência a pessoas só reforça o racismo.

“Cresci ouvindo isso de maneira pejorativa e SÓ EU sei o quanto me doeu. Agora o fanfarrão do Neymar Jr. se diz solidário ao colega e lança uma campanha tão descabida quanto os atos preconceituosos que a culminaram. Sou contra o racismo sim, mas não sou macaco”, desabafou um rapaz ao comentar a polêmica no Facebook. “Racismo se combate com atitudes e comer banana não faz parte delas #eunãosoumacaco”, escreveu um usuário do Twitter.

“Me desculpem, mas #eunãosoumacaco. Tão achando que o povo lá fora tá levando ‘Somos todos macacos’ a sério? Tão é rindo disso tudo!”, acrescentou outro. “Não, não somos todos macacos. Triste ver esse discurso se multiplicar. Somos todos humanos!”, lamentou uma jovem.

racimo macacos
Fotos: Reprodução/Facebook

Além da expressão, Neymar também se transformou em alvo de comentários assim que saiu em defesa de Daniel Alves. A repercussão relacionada ao tema trouxe à tona uma entrevista concedida pelo ex-jogador do Santos ao jornal Estadão, em 2010. Publicado na seção “Direto da Fonte”, da colunista Sonia Ray, o bate papo traz o craque falando sobre diferentes assuntos.

Em determinado momento, ele foi questionado sobre ter sofrido racismo no futebol e afirmou: “Nunca. Nem dentro e nem fora de campo. Até porque eu não sou preto, né?”. A resposta tem sido lembrada para sugerir que a discriminação não pode ser banalizada por “alguém que não sabe o que diz”, como o atacante é taxado em diversas postagens.

Neymar não pensou sozinho

De acordo com o portal Meio e Mensagem, especializado em publicidade, a postagem de Neymar e a expressão “somos todos macacos” foram pensadas pela agência paulista Loducca. Na matéria em que faz a revelação, o portal cita o sócio e vice-presidente de criação do escritório, Guga Ketzer, que teria confirmado a participação da equipe na iniciativa.

“Em parceria com o jogador e com a equipe dele, fizemos essa ação por uma necessidade. Há algumas semanas, o Neymar e o Daniel Alves foram afetados por manifestações racistas. Na volta do jogo, torcedores imitaram macacos para o Neymar quando ele saiu do ônibus. E ele entendeu que havia a necessidade de se criar uma campanha para essa causa”, disse ao site.

Comentários