Home DestaquePT usa “discurso do medo” em propaganda eleitoral e repete método adotado por FHC em 98

PT usa “discurso do medo” em propaganda eleitoral e repete método adotado por FHC em 98

Com o lema “Não podemos deixar que os fantasmas do passado voltem e levem tudo o que conseguimos”, o PT começa a exibir, na noite desta terça-feira (13), uma nova propaganda eleitoral para tentar alavancar a candidatura de Dilma Rousseff à reeleição. A legenda aposta no “discurso do medo”, relembrando a estratégia utilizada pelo ex-presidente Fernando Henrique Cardoso (PSDB) nas eleições de 1998 e 2002. Nas duas ocasiões, os representantes da esquerda rechaçaram as ideias.

A nova peça publicitária mostra pessoas que conseguiram alcançar seus objetivos nos últimos anos, seja emprego, acesso a remédios, estudos e lazer. Os personagens se deparam com imagens do passado, da época na qual passavam fome e precisavam pedir dinheiro em semáforo. “Não podemos dar ouvidos a falsas promessas”, finaliza o locutor. A fala pode ser interpretada como referência às propostas dos candidatos da oposição, Aécio Neves (PSDB) e Eduardo Campos (PSB).

A estratégia adotada se assemelha bastante à utilizada por FHC nas eleições de 1998. Enfrentando dificuldades com sua popularidade e o estado geral da economia, o então presidente adotou o discurso do medo, dizendo que apenas ele estaria preparado para continuar a combater a inflação. Na época, o adversário do tucano era Luiz Inácio Lula da Silva (PT), que perdeu a eleição.

Em 2002, o PSDB usou novamente a tática para tentar eleger José Serra. Porém, na ocasião, o PT rechaçou a estratégia, que ainda contava com Regina Duarte em um dos comerciais, e conseguiu vencer o partido tucano. Lula foi eleito sob o slogan “A esperança vai vencer o medo”, criado pelo publicitário Duda Mendonça.

Comentários