Home Eleições 2014Presidente do PSL afirma que partido deve deixar coligação de Marina Silva

Presidente do PSL afirma que partido deve deixar coligação de Marina Silva

Segundo informações do Globo o Partido Social Liberal Nacional (PSL) deve deixar a coligação Unidos pelo Brasil caso se confirme a candidatura de Marina Silva (PSB) à Presidência da República com o posto de vice ficando com o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), o que deve ocorrer ainda nesta quarta-feira (20).

LUCIAN~3
Luciano Bivar, presidente do Partido Social Liberal Nacional (PSL), ameaça sair da coligação Unidos pelo Brasil caso se confirme a candidatura de Marina Silva (PSB).
Foto: Reprodução / Internet

O presidente nacional do PSL,  Luciano Bivar afirmou que a sigla está “desconfortável” com a candidatura de Marina, que está “assoberbada”, segundo o dirigente. “A gente não foi ouvido em nada. Temos conhecimento dessa coisa toda, mas a gente está muito desconfortável”, disse.

“Acho muito difícil a gente seguir junto com o PSB com a Marina à frente. Com toda a boa vontade que o Roberto Amaral (presidente do PSB) tem, ele não tem cacife pra falar por Marina”, completou Bivar.

O líder do PSL ainda se mostrou temeroso com os ideais de Marina Silva. “Você vai dar um cheque em branco pra uma candidata que a gente não sabe se vai honrar esse Código Florestal que foi aprovado, não sabe a política exterior? Tudo isso está nebuloso. A Marina não está dizendo a que ela veio”, afirmou.

Bivar também disse que o partido não deve apoiar nenhum candidato nessas eleições, caso se confirme a candidatura de Marina Silva. “Se a gente não sair desse campo do desconfortável, a gente vai sair sozinho. Com os outros (candidatos) a gente também não conseguiu conversar, mesmo porque a gente estava num projeto que essa tragédia interrompeu”, sentenciou.

Comentários