Home Eleições 2014 Presidente do PSL afirma que partido deve deixar coligação de Marina Silva

Presidente do PSL afirma que partido deve deixar coligação de Marina Silva

Segundo informações do Globo o Partido Social Liberal Nacional (PSL) deve deixar a coligação Unidos pelo Brasil caso se confirme a candidatura de Marina Silva (PSB) à Presidência da República com o posto de vice ficando com o deputado federal Beto Albuquerque (PSB-RS), o que deve ocorrer ainda nesta quarta-feira (20).

LUCIAN~3
Luciano Bivar, presidente do Partido Social Liberal Nacional (PSL), ameaça sair da coligação Unidos pelo Brasil caso se confirme a candidatura de Marina Silva (PSB).
Foto: Reprodução / Internet

O presidente nacional do PSL,  Luciano Bivar afirmou que a sigla está “desconfortável” com a candidatura de Marina, que está “assoberbada”, segundo o dirigente. “A gente não foi ouvido em nada. Temos conhecimento dessa coisa toda, mas a gente está muito desconfortável”, disse.

“Acho muito difícil a gente seguir junto com o PSB com a Marina à frente. Com toda a boa vontade que o Roberto Amaral (presidente do PSB) tem, ele não tem cacife pra falar por Marina”, completou Bivar.

O líder do PSL ainda se mostrou temeroso com os ideais de Marina Silva. “Você vai dar um cheque em branco pra uma candidata que a gente não sabe se vai honrar esse Código Florestal que foi aprovado, não sabe a política exterior? Tudo isso está nebuloso. A Marina não está dizendo a que ela veio”, afirmou.

Bivar também disse que o partido não deve apoiar nenhum candidato nessas eleições, caso se confirme a candidatura de Marina Silva. “Se a gente não sair desse campo do desconfortável, a gente vai sair sozinho. Com os outros (candidatos) a gente também não conseguiu conversar, mesmo porque a gente estava num projeto que essa tragédia interrompeu”, sentenciou.

Comentários