Home Destaques do Dia Site desmascara “Prêmio” de melhor prefeito de Pimentel

Site desmascara “Prêmio” de melhor prefeito de Pimentel

Apesar de estar sendo usado na campanha de Fernando Pimentel ao governo de Minas, o título de 8º melhor prefeito do mundo foi posto em xeque pela coligação “A Vez de Minas” (PSDB, PSD, DEM, PP, PR E SD), nesta semana.

Por meio do site Pimentelmente.com.br, os partidos acusam o petista de fantasiar a importancia do Prêmio World Mayor e dá detalhes de uma “investigação” sobre o caso.

Segundo eles,  a premiação é promovida por uma organização não-governamental de Londres, a City Mayors, realizada pela internet, permitindo qualquer cidadão inscrever um prefeito que considera destaque. A inscrição pode ser feita pela própria pessoa, inclusive. Em seguida, uma seleção seria feita pelos dirigentes da ONG, mas sem critérios específicos.

Pimentel teria ganhado o prêmio em 2005. No entanto, o site aponta que havia apenas duas cidades brasileiras com prefeitos selecionados no concurso, Belo Horizonte e Rio de Janeiro, sendo que a lista continha 65 prefeitos de cidades da África, América do Norte, América do Sul e Europa.

Site coloca em xeque título divulgado em campanha de Pimentel. (Foto: Reprodução/Pimentelmente)
Site coloca em xeque título divulgado em campanha de Pimentel. (Foto: Reprodução/Pimentelmente)

 

“Como pode o título de melhor prefeito do Brasil ser disputado tendo apenas 2 concorrentes? Vamos lembrar que o Brasil possui 5570 cidades. Amostra inadequada, não é?!”, afirma a postagem.

A coligação também questiona o fato da ONG não conceder um prêmio na modalidade “melhor do Brasil”, mas, sim, para o mais votado entre os 65. Naquele ano, o vencedor foi Dora Bakoyannis, presidente da Câmara de Atenas.

A votação também foi alvo de críticas. De acordo com a publicação, a seleção do Prêmio Mundial Mayor considera o número de votos e o conteúdo das declarações livres postadas. Porém, não havia programa de auditagem. “Tudo ficou a cargo do corpo dirigente, dos internautas que podiam votar várias vezes e comentar o que quisessem, e também de ferramentas tecnológicas para essas finalidades, por exemplo, um eventual uso dos chamados “robôs’, sugere o autor do tópico.

A suspeita de que o ex-assessor da presidência da Prodabel, responsável pela gestão dos terminais de computadores da prefeitura, Rodrigo Queiroga, teria auxiliado Pimentel no concurso ainda foi levantada. De acordo com o site, Queiroga era correspondente da ONG na América do Sul e integrante do seu seleto grupo de 16 dirigentes. Como “evidência”, a página reproduziu uma matéria do site de notícias Gazeta de Itaúna, publicada em março de 2006, sobre a suposta tentativa da PBH em esconder Rodrigo Queiroga no material da divulgação do prêmio do ex-prefeito.

O site trás também uma sátira da propaganda oficial veiculada por Fernando Pimentel (confira aqui)

[youtube http://www.youtube.com/watch?v=0HHoO-gUp9k?rel=0]

Em relação às acusações, a assessoria do candidato informou que Fernando Pimentel ficou satisfeito com a premiação, porém, se existem dúvidas quanto ao processo de votação e eleição no Prêmio World Mayor, essas devem ser repassadas à ONG.  Na opinião do ex-prefeito da capital, todo o processo permitia a inscrição de qualquer prefeito, não houve parcialidade na opinião de Pimentel.

 

Comentários