Home NotíciasBHCrianças suspendem aula após quebrar escolas e colocar fogo em livros

Crianças suspendem aula após quebrar escolas e colocar fogo em livros

As atividades de duas escolas no município de Careaçu, no Sul de Minas, foram suspensas nesta segunda-feira (13) após ser alvo de vandalismo de três alunos, entre 9 e 13 anos, no fim de semana. Eles invadiram as instituição em busca de respostas da Prova Brasil, exame aplicado na última semana, e aproveitaram para destruir materiais escolares, móveis das instituições e até mesmo colocar fogo em apostilas.

Divulgação/Polícia Militar
Divulgação/Polícia Militar

A ação das crianças começou na noite do último sábado, quando eles invadiram a Escola Municipal Comendador Florêncio Nogueira. Eles teriam entrado pela lateral da instituição de ensino, onde está em obras. Lá, danificaram portas e vidros, além de colocar fogo em livros e apostilas.

Divulgação/Polícia Militar
Divulgação/Polícia Militar

Não satisfeito, o trio repetiu o vandalismo no dia seguinte, no domingo, na Escola Estadual Vereador Joaquim Borges da Costa. Eles invadiram a instituição pelo telhado e, já dentro da escola, roubaram as chaves. O trio, então, danificou portas, armários e materiais escolares. E o estrago só não foi maior porque eles foram flagrados por moradores da região.

“Se a gente não tivesse chegado a tempo, eles iam colocar fogo também. Um suporte para iniciar o incêndio já estava até pronto. Eles também tentaram arrombar a sala dos professores, mas não conseguiram”, afirma à Bhaz uma das funcionárias da instituição, que preferiu ter seu nome preservado.

Divulgação/Polícia Militar
Divulgação/Polícia Militar

Dois dos meninos, o de 9 e o de 13 anos, são irmãos. O terceiro tem 11 anos. “O mais velho não chega a ser um aluno problemático, mas temos suspeitas que ele tem algum envolvimento com uso ou tráfico de drogas”, relata.

A previsão é que todas as atividades sejam retomadas nesta terça-feira ao menos na escola estadual. A Bhaz não conseguiu fazer contato com os responsáveis pela instituição municipal.

Comentários