Após 10 anos, Meritus Concursos decreta falência e deixa alunos e funcionários à míngua

Reprodução

O Meritus Concursos, instituição que prepara concurseiros, decidiu encerrar as atividades após dez anos de existência. A definição ocorreu na quarta-feira (20), após a suspensão das aulas nesta semana, e surpreendeu professores, funcionários e alunos. A direção do Meritus afirmou ao Bhaz que está reunida nesta quinta-feira justamente para planejar como os envolvidos serão ressarcidos.

Reprodução/Google Street View
Uma das sedes do Meritus ficava na avenida Afonso Pena (Reprodução/Google Street View)

“Estamos analisando como vamos devolver o dinheiro de quem já pagou pelo curso. A nossa conta foi bloqueada justamente por causa das dívidas. Quem fez o pagamento com cheque, pode sustá-lo. Objetivo é resolver da melhor maneira possível. Pedimos desculpas. Ninguém, com mais de dez anos de praça, faz isso sem mais nem menos. O fechamento ocorreu por uma enorme dificuldade financeira”, afirmou o sócio Hermeraldo Andrade ao Bhaz.

O fechamento do Meritus, que funcionava em três unidades (Serra, Cruzeiro e Centro), ocorreu pela ausência de concursos causada pela crise econômica pela qual o país atravessa. “Tentamos todas as formas. Única solução que encontramos foi encerrar as atividades, o que, lógico, acarreta em um problema para funcionários, alunos e professores”, admite Andrade.

Reprodução
Comunicado oficial no site do Meritus (Reprodução)

A decisão só foi avisada aos funcionários e alunos através de uma mensagem, publicada na quarta-feira, no site oficial da instituição (veja acima). A oficialização gerou reação imediata de alguns estudantes. Uma aluna, de 33 anos, registrou um Boletim de Ocorrência ainda na noite de quarta-feira. Ela afirmou que contratou, no dia 21 de maio, o curso de preparação para o concurso do Tribunal de Justiça de Minas Gerais por R$ 1,9 mil, além de um curso de informática, por R$ 600.

Um outro aluno, também de 33 anos, foi à polícia para registrar o problema e conseguir sustar os cheques pré-datados que havia entregue à instituição. Questionado, o sócio do Meritus informou que tentará entrar em contato com todos os envolvidos o mais breve possível, mas não precisou por qual canal será a comunicação.