Home NotíciasVariedadesProjeto universitário cria o Museu de Memes, com um grande acervo online

Projeto universitário cria o Museu de Memes, com um grande acervo online

Quem nunca riu com um meme na internet? Todos os dias vemos diversas imagens engraçadas, com personagens memoráveis ou anônimos na web. O projeto Museu de Memes foi criado pelo curso de Estudo de Mídias, da Universidade Federal Fluminensem e traz muitos desses personagens em um plataforma online.

Memes como a Diferentona, Eduardo Jorge, Japonês da Federal, Mônica Ata, Tapa na Pantera, John Travolta confuso, dentre outros, estão no acervo do site. Um dos princípios do projeto é a constituição de um acervo de referência para pesquisadores interessados na investigação sobre o universo dos memes, do humor e das práticas de construção de identidades e representações em comunidades virtuais.

Apesar de muitos tratarem esse assunto como algo irrelevante, a ideia do criador do museu, Viktor Chagas, é que os memes possuem também uma função social. Como por exemplo, as diversas hashtags de denúncias em movimentos sociais.

O objetivo, segundo ele, é catalogar e dessa forma, preservar a história dos memes. Além disso, o idealizador do projeto frisa que é importante compreender o fenômeno, o seu significado e função social. O site reúne memes recentes e também alguns mais antigos, antes mesmo da massificação da internet.

Veja alguns exemplos de memes famosos:

Garotinha Chloe virou meme nas redes sociais (Reprodução/Facebook)
Bebê Sammy Griner virou meme em 2010 (Reprodução/Facebook)
Neil deGrasse Tyson foi outro personagem a virar meme na web (Reprodução/Facebook)
O rapper Drake também virou meme após o lançamento de sua música Hotline Bling (Reprodução/Facebook)

 

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva da UOL.

Comentários