Home Notícias BH PBH começa a orientar camelôs sobre ida para shoppings populares

PBH começa a orientar camelôs sobre ida para shoppings populares

ambulantes bh

Começaram nessa segunda-feira (26) as orientações para os ambulantes da capital mineira a respeito do plano de retirada dos camelôs das ruas. Os atendimentos estão ocorrendo de maneira individual, em tendas espalhadas pelo Parque Municipal, e duram até quarta (28).

Segundo Maria Caldas, secretária municipal de Políticas Urbanas, os camelôs terão até o fim do mês para deixarem as calçadas. O período de transição durará quatro meses e, durante esse tempo, eles passarão por experiências dentro dos shoppings populares, onde serão concedidos espaços para que armem as bancas com mercadorias.

Essa medida, de levá-los para dentro dos centros comerciais com suas bancas é, segundo Maria, “uma alternativa para esse período de transição”. A secretária afirmou também que a partir do final do mês a fiscalização dos camelôs será mais acirrada, a fim de conter o comércio ilegal de mercadorias nas ruas da capital.

Cerca de 800 ambulantes já foram atendidos, entre credenciados e não credenciados, e o clima entre eles é de esperança. Alexandre Lima, ambulante há 10 anos, está empolgado com a proposta da prefeitura. “É uma ótima ideia! Vão me tirar da rua, longe das chuvas e dos fiscais”, afirmou o camelô, que tem banca na rua Curitiba.

Atendimento aos camelôs começou a ser feito hoje, no Parque Municipal (Yuran Khan/Bhaz)

Fausto Nonanto também demonstra empolgação. O senhor de 60 anos é ambulante há 5 anos e acredita que esta é uma grande oportunidade. “Estou confiante que terei mais vendas e clientes, já que nas ruas é muito tumultuado. As pessoas passam e nem sempre compram”, comentou Nonato, vendedor de roupas e calçados.

Segundo a Prefeitura, serão também ofertadas vagas em cursos de qualificação social e profissional para transformar esses comerciantes em empreendedores. Os cursos serão realizados no âmbito do Programa Municipal de Qualificação, Emprego e Renda. Serão oferecidas 669 vagas em áreas como artesanato, informática, serviços e línguas. Os cursos serão totalmente gratuitos.

A prefeitura também divulgou o edital de credenciamento de centros de comércio popular para a ação temporária. Segundo o documento, os interessados deverão entregar a documentação completa, conforme previsto no edital, na avenida Álvares Cabral, 200, 15º andar, Centro, até o dia 6 de julho. A partir do dia 7 de julho, os estabelecimentos começam a ser qualificados.

Letícia Almeida

Letícia Almeida é redatora no Portal Bhaz

Comentários