Home Variedades Pai mata filho de 4 anos a mordidas por considerá-lo ‘fofo demais’

Pai mata filho de 4 anos a mordidas por considerá-lo ‘fofo demais’

Este é mais um daqueles casos difíceis de acreditar. Um homem de 28 anos, identificado pelas inicias HB, é apontado como o responsável pela morte do filho dele, de 4. O garoto foi levado para um hospital da província de Sulawesi do Sul, na Indonésia, com vários ferimentos pelo corpo. Inicialmente, o pai disse que o menino havia sofrido um acidente de moto. Mais tarde, no entanto, médicos comprovaram que as marcas não se assemelham a machucados provocados por uma suposta queda. Foi então que ele confessou ter mordido a criança diversas vezes.

O pai do garoto contou à polícia local que o estava levando para uma praia de Losari, em Makassar, no último sábado (5), quando os dois se envolveram em um acidente. Os agentes desconfiaram da versão, já que o menino tinha diversas marcas pelo corpo. “Nós inspecionamos o corpo e descobrimos que havia muitas feridas nele – e não eram feridas de acidentes de trânsito”, disse o chefe da Polícia Distrital de Bontomarannu, em Gowa, Robert AKP. 

HB vai responder pela morte do filho (Reprodução/AsiaWire)

A mãe do menino, cuja identidade não foi divulgada, recebeu a notícia de que ele havia sido internado e morreu poucas horas depois. A mulher entrou em choque. Na unidade de saúde, médicos confirmaram que a criança havia sido mordida diversas vezes, mas não precisaram o número de ferimentos.  O pai dele, por sua vez, disse que o mordeu  por considerá-lo “fofo demais” e porque o filho rejeitava seu afeto, o que o deixava bastante aborrecido.

De acordo com a imprensa local, HB usou o termo “gemes” ao falar sobre o que o levou a morder o filho. A palavra sem tradução para outros idiomas é usada na Indonésia para descrever o desejo de morder ou beliscar algo considerado bonito ou gracioso. Ela também é empregada para explicitar a vontade de machucar alguém quando a pessoa não corresponde a um sentimento. O homem foi preso e agora responde a um processo pela morte do filho. Ele pode ser condenado a até 15 anos de prisão por assassinato. As informações são do The Sun.

Roberth Costa

Roberth Costa é publicitário, repórter e editor no Bhaz.

Comentários