Home Saúde Johnson & Johnson é condenada a pagar R$ 18 bilhões por uso de amianto em talco

Johnson & Johnson é condenada a pagar R$ 18 bilhões por uso de amianto em talco

A gigante multinacional farmacêutica Johnson & Johnson foi condenada a pagar US$ 4,690 bilhões (aproximadamente R$ 18 bilhões) por uso de amianto em talco. A ação foi movida nos Estados Unidos, por 22 mulheres que tiveram câncer no ovário devido ao uso substância.

A decisão da Justiça norte-americana veio após uma série de milhares de ações apresentadas contra a Johnson & Johnson em relação ao talco. De acordo com o advogado das vítimas, Mark Lanier, um júri composto por seis mulheres e seis homens em Saint Louis, no Missouri, decidiu a sentença favorável às mulheres ao término de seis semanas de julgamento. Todas as 22 mulheres afirmaram que usaram o talco para higiene pessoal e, a partir disso, surgiu o câncer nos ovários.

“Por mais de 40 anos Johnson & Johnson encobriu a evidência da presença de amianto em seus produtos”, disse Lanier em nota divulgada.

O processo é referente a 22 mulheres, contudo já existem mais de nove mil casos na Justiça que ligam o talco Johnson & Johnson e o câncer. Os resultados são variados, alguns contra e outros favoráveis à empresa.

Dos US$ 4,690 bilhões, a maior quantia, de US$ 4,14 bilhões, são referentes a uma punição à empresa por não ter alertado sobre o risco da presença do amianto ao consumidor. Os outros US$ 550 milhões são pela compensação dos danos à saúde.

A empresa se disse “profundamente decepcionado com o veredito” e ainda ressaltou que “conceder exatamente o mesmo valor a todas as demandantes, independentemente de seus dados individuais e diferenças legais, reflete que a evidência no caso foi simplesmente esmagada”. A Johnson & Johnson nega a presença de amianto nos talcos e afirma que recorrerá.

O amianto é proibido na maior parte do mundo desdo o final dos anos 1990, por conta de sua toxicidade e por seu teor cancerígeno. Em outubro passado, uma Corte de Apelações de Los Angeles vetou uma decisão que condenava a multinacional a pagar US$ 417 milhões, com a justificativa que os argumentos da acusação eram insuficientes e vagos.

De acordo com a empresa, não há processos judiciais no Brasil e “o produto comercializado no país é produzido localmente e também não contém amianto nem causa câncer de ovário”. Confira a nota da Johnson & Johnson na íntegra:

A Johnson & Johnson informa que está profundamente desapontada com o recente veredito do julgamento em St. Louis, no Missouri, Estados Unidos. Reafirmamos com confiança que nossos produtos de talco não contêm amianto e não causam câncer de ovário e pretendemos buscar todos os recursos de apelação disponíveis. Até hoje, as decisões sobre talco contrárias à Johnson & Johnson neste tribunal das quais recorremos foram revertidas. Em relação ao Brasil, informamos que não há processos judiciais associados a este assunto. O produto comercializado no país é produzido localmente e também não contém amianto nem causa câncer de ovário.

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Jornalista e redator no Portal Bhaz

Comentários

Carregar mais em Saúde