Home NotíciasBHSeguranças recolhem cartazes com dizeres ‘Toca III’ no Mineirão e revoltam cruzeirenses

Seguranças recolhem cartazes com dizeres ‘Toca III’ no Mineirão e revoltam cruzeirenses

Torcedores levaram para o Mineirão, no jogo contra o Internacional, no domingo (2), cartazes com os dizeres “Toca III” para as arquibancadas. Contudo, em um vídeo que circula pelas redes sociais, funcionários da Minas Arena, concessionária que administra o estádio, recolhem os objetos e afirmam que “não é permitido, a Minas Arena não autorizou”. Por meio de nota, a administradora respondeu ao Bhaz.

Durante um jogo válido pelo Campeonato Brasileiro, no domingo, os torcedores tiveram seus cartazes recolhidos por funcionários do estádio. A atitude dos encarregados gerou revolta nos cruzeirenses.

Os torcedores têm o costume de chamar o local de “Toca III” em alusão aos centros de treinamentos do Cruzeiro, as Tocas da Raposa I e II.

No vídeo, um torcedor pergunta ao funcionário: “Por que não pode? Qualquer coisa que estiver escrito ‘Toca III’ não pode?”. O funcionário responde que “não é permitido, a Minas Arena não autorizou”.

“Vocês viram, não é galera? Nada de ‘Toca III’, a Minas Arena está impedindo o torcedor de chamar o Mineirão de ‘Toca III'”, acrescenta o torcedor no final do vídeo.

Minas Arena diz que foi ato isolado

Ao Bhaz, a concessionária do Mineirão informou que: “Não é praxe esse tipo de atitude, foi uma decisão isolada do profissional e não havia essa orientação para a equipe de segurança”.

Pelo perfil oficial do Mineirão, que completa 53 anos nesta quarta-feira (5), foi postada uma mensagem em que a concessionária afirma não se importar com os apelidos dos torcedores para o estádio.

Repercussão

Pelas redes sociais, diversas mensagens de apoio aos torcedores surgiram e muitas críticas à administradora do Estádio Governador Magalhães Pinto, o Mineirão.

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Repórter do BHAZ desde fevereiro de 2017. Jornalista graduado pela PUC Minas, com experiência em redações de veículos de comunicação. Trabalhou na gestão de redes do interior da Rede Minas e na parte esportiva da UOL.

Comentários