Home Notícias Minas Gerais Carro desgovernado atropela sete pessoas na porta de um bar em Juiz de Fora

Carro desgovernado atropela sete pessoas na porta de um bar em Juiz de Fora

Na madrugada desta quinta-feira (13), sete pessoas foram atropeladas na porta de um bar em Juiz de Fora, a 265 quilômetros de Belo Horizonte, na Zona da Mata mineira. Após o acidente, populares que estavam no local agrediram o motorista.

Corpo de Bombeiros/Divulgação

Segundo a Polícia Militar, por volta das 6h ocorreu uma chamada para que comparecessem à Rua Doutor Romualdo, Região Central da cidade. O condutor do veículo, relata ter perdido o controle do carro após o veículo ter sido atingido por um objeto arremessado por frequentadores do bar.

Assustado, o motorista cruzou o fluxo da via, atropelando sete frequentadores do bar que se encontravam na calçada, batendo contra a parede do estabelecimento. Ainda segundo a PM, o motorista afirma que populares que presenciaram o acidente o agrediram com socos e copos arremessados, sendo preciso a retirada do condutor do local para que os ânimos se acalmassem.

O tenente Gilberto do 4º Batalhão de Bombeiros coordenava as operações e afirmou que o Corpo de Bombeiros não teve contato direto com o condutor do veículo, por ele ter sido retirado do local. Ainda segundo o tenente, no momento em que chegaram ao bar, os militares encontraram vítimas com fraturas externas e escoriações. “Seguimos o protocolo. Socorremos as vítimas, isolamos o local e desligamos a bateria do carro para evitar incêndio”, relatou.

As sete vítimas foram encaminhadas para o Hospital Monte Sinai, Santa Casa, Unidade de Pronto Atendimento (UPA) Norte e Hospital de Pronto Socorro (HPS) de Juiz de Fora.

Corpo de Bombeiros/Divulgação

De acordo com a PM, três pessoas se encontravam em estado mais grave e duas foram encaminhadas ao bloco cirúrgico. A terceira, que estava na sala de urgência, disse não se lembrar do acidente. Outras duas pessoas que estavam na UPA Norte e uma no Hospital Monte Sinai receberam alta antes da chegada da polícia. As demais não puderam prestar depoimento. O motorista fez o teste do bafômetro, que não acusou nenhum teor alcoólico no sangue. Apesar disso, a PM emitiu voz de prisão em flagrante devido as lesões causadas às vítimas.

Marcella Oliveira

Publicitária e redatora do portal BHaz. [email protected]

Comentários