Home Notícias BH Ministério Público investigará possíveis abusos do Cruzeiro em venda de ingressos para o clássico

Ministério Público investigará possíveis abusos do Cruzeiro em venda de ingressos para o clássico

O Ministério Público de Minas Gerais se manifestou no final da tarde desta quinta-feira (13) sobre a polêmica envolvendo o preço dos ingressos para o jogo entre Cruzeiro e Atlético, neste domingo (16). Por meio da 14ª Promotoria de Justiça de Defesa do Consumidor de Belo Horizonte (Procon), o órgão recebeu algumas reclamações e investigará o caso.

O Cruzeiro definiu o preço de R$ 240 para a torcida atleticana assistir ao jogo no Mineirão. Também existe a opção dos ingressos da Minas Arena, administradora do estádio, por R$ 150. O Atlético tem direito a 10% dos bilhetes para o clássico de domingo. São 5.900 ingressos vendidos pelo Cruzeiro e outros 460, já adquiridos pelo alvinegro, disponibilizado pela Minas Arena.

O Cruzeiro costuma vender os ingressos para as torcidas visitantes, no setor roxo superior, por R$ 120, salvo algumas exceções em jogos mais importantes. Contudo, o clube celeste nunca havia dobrado o valor dos bilhetes.

O Atlético manifestou sua indignação por meio de nota em seu site oficial, reclamou de ilegalidade e ainda provocou o rival: “Por fim, o Atlético aplaude mais uma vez a sua torcida, pelos tremores que sua presença causa”. Veja a nota na íntegra no final da reportagem.

Procurado pelo Bhaz, o Cruzeiro informou que já se manifestou sobre o clássico em reunião na Federação Mineira de Futebol (FMF), na manhã desta quinta-feira e, com isso, não se manifestaria novamente.

A torcida do Atlético não ficou nada satisfeita com a atitude do arquirrival:

Nota do Atlético:

Acerca da reunião realizada nesta quinta-feira (13/9), na Federação Mineira de Futebol, sobre o clássico de domingo (16/9), no Mineirão, pela 25ª rodada do Campeonato Brasileiro, o Atlético esclarece que:

1 – Na quarta-feira (12/9), formalizou ofício ao clube mandante da partida, com cópias para a CBF, FMF e STJD, no sentido de exercer o direito de aquisição da carga de 10% do total da capacidade do estádio, para a sua torcida, conforme previsto no Artigo 86 do RGC.

2 – O clube mandante do clássico se recusou, injustificadamente, a apresentar os dados bancários e a cumprir os demais dispositivos regulamentares acerca do direito do clube visitante ao percentual de 10% dos ingressos.

3 – Igualmente, o mandante descumpriu o regulamento ao fixar valores abusivos e superiores para a torcida do Atlético, o que não vamos tolerar.

4 – Por excesso de zelo, o Atlético providenciou, antecipadamente, a compra de todos os ingressos disponibilizados pela Minas Arena, no setor visitante, totalizando 460 ingressos. Esses ingressos serão comercializados pela internet, para sócios, provavelmente nesta sexta-feira (14/9).

5 – Considerando a série de ilegalidades praticadas pelo Cruzeiro, o Atlético já encaminhou as medidas legais cabíveis e aguarda a comunicação das respectivas autoridades o mais breve possível. Em razão dessa dependência da decisão da autoridade desportiva, o Atlético informará, assim que possível, se haverá ou não venda desses ingressos pendentes de decisão, bem como as demais condições dessa venda, como datas, locais e valores.

6 – Por fim, o Atlético aplaude mais uma vez a sua torcida, pelos tremores que sua presença causa.

CLUBE ATLÉTICO MINEIRO

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Jornalista e redator no Portal Bhaz

Comentários