Home Notícias Brasil Homens agridem e ameaçam estuprar jornalista após a profissional votar

Homens agridem e ameaçam estuprar jornalista após a profissional votar

Uma jornalista do portal NE10, ligado ao Sistema Jornal do Commercio de Comunicação, foi agredida na tarde desse domingo (7), por volta das 14h, em um local de votação na Zona Norte do Recife (PE). A Polícia Civil abriu uma investigação para apurar o caso.

De acordo com depoimento da vítima, de 40 anos, dois homens a agrediram e ameaçaram estuprá-la no momento em que estava saindo do local de votação. A vítima relatou à polícia que um deles vestia uma camisa do presidenciável Jair Bolsonaro (PSL). O motivo da agressão, segundo a profissional, era o fato dela ser jornalista.

“Tinham um ferro, tipo um canivete. Viram meu crachá e disseram que eu era ‘riquinha’ e ‘de esquerda’ e também ameaçaram um estupro”, contou a vítima ao Correio 24 Horas. Ainda de acordo com ela, os dois a cortaram no braço e no queixo.

“Todas as providências necessárias já foram tomadas pela Polícia Civil. Foi feito registro do Boletim de Ocorrência, ela foi encaminhada ao Instituto Médico Legal (IML) e a polícia foi ao local para tentar identificar os suspeitos”, afirmou o delegado Rômulo Aires, titular da Delegacia do Espinheiro, na Zona Norte do Recife.

A repórter prestou queixa em relação às agressões. O Sindicato dos Jornalistas Profissionais do Estado de Pernambuco (Sinjope) e Federação Nacional dos Jornalistas (Fenaj) exigem uma apuração do fato pela Polícia e punição exemplar dos culpados.

O Sinjope emitiu uma nota de repúdio ao caso e disse que “Sinjope e Fenaj se solidarizam com a vítima, que tem o nome preservado para sua proteção, e colocam à disposição a assessoria jurídica do Sindicato”.

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Jornalista e redator no Portal Bhaz

Comentários