Home Notícias BH Praça da Liberdade renovada é presente para BH pelos 121 anos, a serem comemorados dia 12

Praça da Liberdade renovada é presente para BH pelos 121 anos, a serem comemorados dia 12

Belo Horizonte ganha um presente pra lá de especial pelos seus 121 anos de vida: a Praça da Liberdade totalmente renovada! O espaço foi reaberto à população nesta segunda-feira (3) e a tradicional decoração natalina, que anualmente leva milhares ao local, será inaugurada na quinta-feira, às 19h15. De acordo com a Cemig, um teste será feito na quarta.

Tombada pelo Instituto Estadual do Patrimônio Histórico e Artístico de Minas Gerais (Iepha-MG) e pela Prefeitura de Belo Horizonte, a Praça da Liberdade é um dos locais mais emblemáticos da cidade desde o período de sua construção, de 1895 a 1897, época também da inauguração de Beagá, desenhada pelo engenheiro Aarão Reis.

Projetada para abrigar o centro administrativo do Governo de Minas Gerais, com a construção das secretarias de Estado e do Palácio da Liberdade, a praça foi construída inicialmente sob a influência do paisagismo inglês naturalista. Sua primeira grande reforma, em 1920, adotou estilo francês, inspirado nos jardins de Versailles, por ocasião da importante visita dos reis da Bélgica à Belo Horizonte.

Pela sua localização, situada na convergência das avenidas Cristóvão Colombo, João Pinheiro – antiga Avenida Liberdade -, Brasil e Bias Fortes, a Praça da Liberdade se tornou o local favorito dos mineiros e dos turistas que passam pela cidade. Disposta simbolicamente no centro de uma arquitetura marcante que reúne construções ecléticas, modernistas e pós-modernistas, foi tombada em 1977 pelo Iepha-MG, como Conjunto Monumental do Centro Cívico do Governo do Estado de Minas Gerais.

Fechada desde julho, a Praça da Liberdade passou por diversas intervenções – dos jardins à iluminação, incluindo também novas árvores, mudas de flores paisagísticas e restauração do coreto e da estátua Ninfa, além do piso da pista de caminhada que a circunda. Seu mobiliário foi renovado, ou seja, o frequentador encontrará bancos e lixeiras novos.

Foram investidos R$ 5,2 milhões nas obras, valor rateado entre PBH e Governo do Estado. Os trabalhos duraram quatro meses. No quesito jardins, 32 árvores foram suprimidas e substituídas, 19 árvores acrescidas e nove palmeiras, plantadas. Todas as árvores existentes foram podadas e um novo desenho paisagístico nos canteiros foi feito.

Henrique Coelho/BHAZ

Iluminação

Os postes republicanos, atualmente situados na parte externa da praça, foram  realocados e reposicionados na parte interna. O interior da praça passou a abrigar 60 postes republicanos, instalados respeitando a simetria da praça e postes já existentes. Além dessa realocação, todas as peças, algumas danificadas pela ação do tempo ou mesmo por vandalismo, passaram por um minucioso processo de restauração, com acompanhamento do Iepha-MG, sendo realizado pela PBH e pela concessionária que cuida da iluminação pública da cidade, a Bhip.

Lâmpadas LED

O coreto passou a ter iluminação de destaque pontual, com iluminação interna, externa da fachada e cúpula. Além disso, as três fontes receberam luminárias de LED – duas delas com luminárias de luz “branco neutro” e a outra com luminária LED RGB, que possibilita a mudança de cores. As palmeiras receberam projetores LED para destaque do tronco das palmeiras e folhas.

Já o Iepha-MG e a empresa Vale – que adota a praça há mais de 10 anos dentro do Programa Adote o Verde – foram responsáveis pela restauração do coreto, da estátua Ninfa e do piso da pista de caminhada, e da reinstalação das placas de monumentos e a reformulação do mobiliário, que foram substituídos por equipamentos com novos padrões.

O entorno da Praça da Liberdade e as ruas ao redor receberam novos postes decorativos em aço galvanizado na cor cinza chumbo. Esses postes fazem a iluminação da via pública e da pista de caminhada da praça e foram instalados na avenida Bias Fortes, avenida Brasil, avenida Cristóvão Colombo, rua da Praça Mendes Júnior, rua Gonçalves Dias e rua Sergipe.

Travessias de pedestres

Em linhas gerais, segundo a BHTrans, não há mudanças no trânsito, apenas adequações para melhorar as condições para o pedestre, garantindo o acesso e a acessibilidade, nas travessias das alamedas laterais e vias do entorno, com sinalização vertical e semafórica, inclusive com sinal sonoro para deficientes visuais. Além disso, foi feito o prosseguimento da alameda travessia, da praça no sentido Palácio da Liberdade, com o uso de pedras originais, criando uma zona de velocidade reduzida para o tráfego de veículos.

Palácio reaberto à visitação

Um dos prédios que compõem o entorno da Praça da Liberdade é o Palácio da Liberdade, sede histórica do governo de Minas Gerais. O prédio está fechado para visitações desde dezembro de 2014 e também será reaberto. A previsão do Iepha é que o edifício volte a receber visitantes a partir do próximo sábado (8).

Comentários