Home Notícias Brasil Manifestante cobra Moro sobre ex-assessor de Flávio Bolsonaro: ‘Por que o Queiroz não é pauta?’

Manifestante cobra Moro sobre ex-assessor de Flávio Bolsonaro: ‘Por que o Queiroz não é pauta?’

Circula pelas redes sociais, ao longo das últimas horas, um vídeo em que o ministro da Justiça, Sergio Moro, pode ser visto sendo alvo de questionamentos dentro de um supermercado. No estabelecimento, localizado em Brasília, um rapaz questiona o ex-ministro sobre Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ). Queiroz foi citado em relatório do Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) por fazer movimentações atípicas na Assembleia Legislativa do Rio de Janeiro.

“Por que o Queiroz não é pauta? A roubalheira do PT é pauta, mas a do PSL, do Queiroz não é pauta do governo? Ele [Moro] não pode falar sobre isso? Aí você quer me censurar por isso também?”, questiona o rapaz responsável pela gravação do vídeo. Nas imagens, ele pode ser visto com uma bandeira do Brasil nos ombros.

Moro, por sua vez, aparece ao fundo em um dos caixas do supermercado. Enquanto isso, o segurança do ministro, Marcos Koren, discute com o autor do vídeo. Ele diz não conhecer o ex-juiz e tenta acalmar os ânimos, já que há gritaria no local. Além do rapaz que gravou o vídeo, uma mulher grita para que Moro ajude a “salvar Fortaleza e o Ceará”, por conta da onda de violência que levou a Força Nacional de Segurança ao Estado – por determinação do próprio Moro.

“Você está sendo desagradável e mal-educado com todo mundo aqui”, disse Moro, de longe, em determinado momento da gravação. A assessoria do ministro Moro confirmou o episódio, mas informou que o ex-juiz não se lembra ao certo quando ele ocorreu. Nessa terça, o presidente Jair Bolsonaro determinou que a Polícia Federal (PF) reforce a segurança pessoal de Moro.

O despacho presidencial diz: “Diante de informações sobre situações de risco decorrentes do exercício do cargo de titular do Ministério da Justiça e Segurança Pública, determino à Polícia Federal providências no sentido de garantir, diretamente ou por meio de articulação com os órgãos de segurança pública dos entes federativos, a segurança pessoal do ministro de Estado da Justiça e Segurança Pública e de seus familiares”.

Quando era juiz federal em Curitiba e comandava as ações da Operação Lava Jato, Moro passou a contar com segurança da Polícia Federal depois de sofrer ameaças pelas mídias sociais.

Roberth Costa

Roberth Costa é publicitário, repórter e editor no Bhaz.

Comentários