Home Notícias Brasil Cãozinho morre dentro de apartamento e acende o alerta para cuidados necessários durante o calor

Cãozinho morre dentro de apartamento e acende o alerta para cuidados necessários durante o calor

Um cachorro da raça bulldog francês morreu no Rio de Janeiro (RJ) por conta do forte calor da capital carioca. Quando a dona chegou em casa, o animal já estava morto. O cão chegou a ser socorrido por uma veterinária, mas foi constatado o óbito.

Segundo a Subsecretaria de Bem-Estar Animal, os animais que possuem o focinho mais curto estão mais propícios a casos de hipertermia. O órgão informa que o controle de temperatura do animal não é igual ao do ser humano, pela eliminação do suor. O cachorro não possui glândulas sudoríparas e, com isso, usa a respiração com a língua para fora para controlar a temperatura interna.

Existem outras raças, além do bulldog francês, que exigem atenção neste período de altas temperaturas. São elas: o boxer, bulldog inglês, pug e o shitzu. Outra dica importante é aparar os pelos, o que ajuda a amenizar o calor intenso. As informações são do G1.

É recomendável também que, para os animais ficarem sempre em segurança, se deixe um pedaço da janela sempre aberto, mantenha água fresca e um ventilador no local. Se o animal não estiver bem, os veterinários recomendam que o mesmo seja envolto em uma toalha molhada e levado a um serviço de urgência e emergência.

Recorde de calor

A cidade do Rio de Janeiro bateu recorde de temperatura nessa terça-feira (8), quando os termômetros do Sistema Alerta Rio marcaram 42,2ºC. A marca foi registrada às 11h45 na Estação Meteorológica Guaratiba, na região Oeste do Rio.

Em Belo Horizonte, a temperatura não chegou a um índice tão elevado, mas o clima está quente e seco. A previsão para hoje, conforme a Defesa Civil de Belo Horizonte, foi de 31°C para a máxima, além de umidade relativa em torno de 35%.

Com Agência Brasil

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Jornalista no Portal BHAZ

Comentários