Home Notícias Brasil Queiroz explica vídeo em que ele aparece dançando em hospital; veja

Queiroz explica vídeo em que ele aparece dançando em hospital; veja

Fabrício Queiroz, ex-assessor do senador Flávio Bolsonaro (PSL-RJ) e amigo do presidente Jair Bolsonaro, divulgou um vídeo neste sábado (12) para expor sua revolta diante da divulgação de uma gravação na qual ele aparece dançando ao lado de familiares em um hospital. As imagens em questão renderam críticas nas redes sociais, tendo em vista que o policial militar da reserva faltou duas vezes em oitivas marcadas pelo Ministério Público do Rio para esclarecer uma movimentação atípica em uma de suas contas bancárias. Ele afirma que o momento de descontração ocorreu antes da virada de ano, no dia 31 de dezembro.

“Foram cinco segundos que eu quis dar de alegria a uma tristeza que tomava conta dentro a enfermaria em que eu me encontrava. Estão dizendo que nesse vídeo eu estava comemorando o não comparecimento meu ao Ministério Público. É muita maldade”, diz Queiroz, deitado em uma cama.

Na gravação que viralizou, o ex-assessor de Flávio Bolsonaro dança enquanto recebe soro na veia no quarto do hospital Albert Einstein, em São Paulo. Diagnosticado com neoplasia de cólon sigmoide (câncer de cólon), Queiroz passou por uma cirurgia no dia 1º para a retirada do tumor. Ele recebeu alta na última terça-feira (8) e segue em repouso.

Investigação sobre Queiroz

Queiroz é apontado pelo Conselho de Controle de Atividades Financeiras (Coaf) como titular de uma conta corrente que registrou movimentação atípica de R$ 1,2 milhão entre janeiro de 2016 e o mesmo mês de 2017. Foram identificadas transferências e depósitos fracionados feitos por oito funcionários lotados no gabinete parlamentar de Flávio Bolsonaro na Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro (Alerj).

A mulher de Queiroz, Márcia Aguiar, e uma de suas filhas, Nathália Melo de Queiroz, que já trabalharam no gabinete, também foram citadas pelo Coaf e convocadas a prestar esclarecimentos. Evelyn Melo de Queiroz, filha do ex-assessor que continua lotada no gabinete de Flávio, completa a lista de familiares do policial que as autoridades irão interrogar.

Nathália também foi lotada no gabinete de Jair Bolsonaro na Câmara. Queiroz é amigo do presidente desde 1990.

A defesa da família Queiroz alegou ao MP que Márcia e suas duas filhas se mudaram temporariamente para São Paulo e devem permanecer na cidade por tempo indeterminado em decorrência do tratamento médico do ex-assessor. A oitiva das três, que estava marcada para sexta-feira (11), foi adiada.

Comentários