Home Notícias Minas Gerais Zema anuncia medida para pagar 13º dos servidores a partir de fevereiro; serão 11 parcelas

Zema anuncia medida para pagar 13º dos servidores a partir de fevereiro; serão 11 parcelas

O governador de Minas, Romeu Zema (Novo), anunciou na noite desta segunda-feira (28) o plano do Governo de Minas para pagar o 13º salário dos servidores públicos do Estado. Em um vídeo postado em suas redes sociais, Zema disse que está trabalhando para “tirar Minas do vermelho”. Estudamos todas as possibilidade e única forma que encontramos foi a de parcelar em onze vezes”, disse.

Ao todo, são 371.786 servidores ativos, 256.081 inativos e 52.000 pensionistas, totalizando 679.867 servidores para receber o benefício.

Confira como ficou o plano de pagamento do 13º salário dos servidores em Minas:

  • O salários será pago em 11 parcelas
  • A primeira parcela será paga em fevereiro e a última em dezembro
  • O valor será pago sempre no primeiro dia útil após o dia 20 de cada mês
  • O valor será dividido igual para todos e proporcionalmente ao valor de recebimento de cada servidor

 

 

Visualizar esta foto no Instagram.

 

Após longos dias de muito trabalho estou passando pra dizer como será feito o pagamento do 13° salário para todos os servidores nativos, inativos e pensionistas. Sendo 371.786 servidores ativos, 256.081 inativos e 52.000 pensionistas, totalizando 679.867. Estudamos todas as possibilidades para pagar o décimo terceiro que não foi feito pelo governo anterior e a única forma viável, hoje, é parcelar em 11 prestações, de fevereiro a dezembro. O valor será pago sempre no primeiro dia útil após o dia 20 de cada mês. Vamos continuar trabalhando pra tirar Minas do vermelho.

Uma publicação compartilhada por Romeu Zema (@romeuzemaoficial) em

Novela

O 13º salário dos servidores vem se arrastando desde o fim de 2018, quando a gestão da época, comandada por Fernando Pimentel (PT), disse que não conseguiria quitar o benefício por falta de recursos. Zema, na época, considerou o posicionamento do governo como um “calote”.

O anúncio sobre a forma de pagamento do benefício seria feito pela gestão de Zema na última sexta (25), porém, foi adiado por conta da tragédia do rompimento da barragem de rejeito da mineradora Vale, em Brumadinho.

Comentários