Home Notícias Minas Gerais Adolescente revela em cartas série de estupros cometidos por pai e avô: ‘Sofri sozinha, calada’

Adolescente revela em cartas série de estupros cometidos por pai e avô: ‘Sofri sozinha, calada’

Por meio de cartas, uma adolescente de 12 anos contou ter sido estuprada por seu pai, de 43, e o avô, de 72, em Janaúba, no Norte de Minas Gerais. Os suspeitos de praticarem os crimes foram presos nesta semana pela Polícia Civil.

Na escola onde estuda, a adolescente foi orientada por uma psicóloga a escrever catas desabafando tudo o que sentia. Nos textos, ela contou que há cerca de 9 anos era abusada pelo pai e que o avô a estuprava quando ia visitá-la.

Na carta direcionada ao avô, a menina escreveu que ele sabia o tanto que a machucava. “Querido avô, fico triste até hoje com isso de tudo que você me fez sabe me machucou muito mais estou melhorando aos poucos [sic]”, diz em um dos trechos. Apesar dos abusos, a neta diz perdoar o idoso.

O avô da menina foi preso em Betim, na região metropolitana de Belo Horizonte, onde mora. A carta na qual a jovem relata os abusos foi escrita em dezembro de 2018, conforme informou a Polícia Civil.

Carta escrita para o avô (Divulgação/Polícia Civil)

“Mais de 9 anos de abuso”

“Toda minha vida eu vivi isso sem conta [sic] para ninguém, sofrendo sozinha, calada”. Na carta escrita para o pai, a adolescente relata os abusos que sofria e diz que até hoje chora em seu quarto ou no banheiro.

No texto, ela conta sobre a tristeza e a culpa causadas pelos estupros. “Todos falam que não tive culpa mais no fundo eu sei que tive e a minha madrinha também te perdoa pelo que você fez com ela também. Foram mais de 9 anos de abuso sem eu não conta [sic] para ninguém “, escreveu.

A menina ainda revela na carta que os estupros ocorriam independentemente de outras pessoas estarem em sua casa. “Você não tem vergonha não?”, indaga a adolescente no texto. A vítima diz  também perdoar o pai.

Durante uma operação na BR-040, o pai da adolescente foi preso enquanto estava em um posto de combustíveis. No momento em que estacionou o caminhão com o qual trabalha, ele recebeu voz de prisão pelos policiais.

Investigação

A denúncia dos estupros partiu da direção da escola onde a adolescente estuda. A menina foi encaminhada ao atendimento psicológico da instituição após mudança de comportamento e baixo rendimento na sala de aula. A Polícia Civil iniciou as investigações em janeiro deste ano.

A instituição informou que ficou constatado que a mãe da adolescente não sabia de fato sobre os estupros, porém, no início das apurações sobre o caso, ela apontou somente o avô da menina como o autor dos crimes, mesmo suspeitando também do comportamento do marido que foi expulso de casa.

Os dois homens foram levados aos presídios de Betim e Janaúba.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Comentários