Home Notícias Brasil Funcionários da Band e de outras emissoras homenageiam Boechat e se emocionam

Funcionários da Band e de outras emissoras homenageiam Boechat e se emocionam

O jornalista Ricardo Boechat, que morreu em um acidente de helicóptero na tarde dessa segunda-feira (11), foi homenageado por colegas no encerramento do Jornal da Band. Muito querido, o apresentador foi aplaudido por todos nas redações da emissora pelo país. Além da Band, as outras quatro principais emissoras do Brasil também prestaram suas condolências.

Ao fim do jornal, a bancada que o jornalista ocupava desde 2006 apareceu vazia. Jornalistas, produtores, cinegrafistas e outros funcionários se dividiam entre aplausos e lágrimas. Nas imagens, é possível ver os colegas da Rádio Band News FM e as redações de São Paulo, Rio de Janeiro e Brasília.

Ricardo Boechat, de 66 anos, deixa uma esposa e seis filhos. O velório teve início na noite dessa segunda-feira e é aberto ao público até às 14h de hoje, no Museu da Imagem e do Som, em São Paulo. Na sequência, o corpo será cremado em uma cerimônia fechada apenas para amigos e familiares. A pedido da família, a Band não informou o cemitério. Assista:

Globo, SBT,  RedeTV e Record também prestam homenagem

Além da Band, outras emissoras também homenagearam o jornalista no fim dos jornais dessa segunda-feira (11). A comoção tomou conta dos jornalistas de todo o Brasil. Assista a todas as homenagens:

Acidente

Segundo informações do Corpo de Bombeiros, o helicóptero caiu em cima da parte dianteira de um caminhão que transitava pela Rodovia Anhanguera, na capital paulista. O piloto Ronaldo Quattruccii e o jornalista Ricardo Boechat morreram no momento da queda, carbonizados. O motorista do caminhão foi resgatado com ferimentos e encaminhado ao hospital.

O acidente ocorreu por volta das 12h. Foram usadas 11 viaturas de resgate para auxiliar na ocorrência, que aconteceu no quilômetro 7 da via, próximo a um posto de pedágio.

“Eu diria que hoje nasci de novo. Meu aniversário é em junho, mas sinto que hoje eu nasci de novo”, disse o motorista de uma carreta à revista Istoé. De acordo com o homem, o helicóptero estava “cambaleando antes de cair” e atingir o caminhão que transitava à sua frente.

A Agência Nacional de Aviação Civil (Anac) informou que a empresa RQ Serviços Aéreos Especializados LTDA, proprietária do helicóptero que caiu não tinha autorização para prestar serviço de táxi aéreo (leia abaixo nota na íntegra). Assim, a aeronave com matrícula PT-HPG não estava habilitada para transportar passageiros. A empresa tem autorização para realizar Serviços Aéreos Especializados (SAE), como aerofotografia, aeroreportagem, aerofilmagem.

O BHAZ procurou a RQ Serviços Aéreos Especializados, em sua sede em São Paulo, mas no número fixo ninguém atendeu ao telefone e o celular disponível no site da empresa está desligado.

Nota da Anac

“A aeronave de matrícula PT-HPG, acidentada hoje, em São Paulo, era operada e pertencia à empresa RQ Serviços Aéreos Especializados LTDA. A empresa possui autorização da ANAC para prestar Serviços Aéreos Especializados (SAE), que incluem aerofotografia, aeroreportagem, aerocinematografia, entre outros do mesmo ramo. A aeronave acidentada também estava certificada na categoria SAE. Qualquer outra atividade remunerada fora das mencionadas não poderia ser prestada. Tendo em vista essas informações, a ANAC abriu procedimento administrativo para apurar o tipo de transporte que estava sendo realizado no momento do acidente.”

Vitor Fernandes

Vitor Fernandes

Jornalista no Portal BHAZ

Comentários