Home Notícias Brasil Perdigão recolhe 463 toneladas de frango por risco de contaminação por ‘salmonella’

Perdigão recolhe 463 toneladas de frango por risco de contaminação por ‘salmonella’

A empresa brasileira de alimentos BRF, dona das marcas Sadia e Perdigão, anunciou nesta quarta-feira  (13) o recolhimento de 463 toneladas de carne de frango in natura da Perdigão, porque há risco potencial dos produtos estarem contaminados com a bactéria Salmonella enteritidis. Do total, 164 toneladas são destinadas ao mercado nacional e as outras 299t seriam vendidas para outros países. As carnes foram produzidas na unidade da empresa em Dourados (MS).

A possível contaminação na produção ocorreu nos dias 30 de outubro de 2018 e 5, 6, 7, 9, 10 e 12 de novembro de 2018. Todos levaram o carimbo de inspeção do S.I.F. 18. Diante da situação, já estão sendo recolhidos do mercado nacional coxas e sobrecoxas sem osso, meio peito sem osso e sem pele (em embalagens de 15kg); filezinhos de frango (embalagem de 1kg), filé de peito (embalagem de 2kg) e coração (embalagem de 1kg).

Procurada pelo BHAZ, a empresa informou que vai coletar os produtos de todos os lotes envolvidos no recall. Para isso, é importante que o consumidor que tenha em casa produtos de carne de frango da marca Perdigão confira a identificação das embalagens (veja abaixo).

Nome  Data de Produção – Lote (S.I.F.18) Conteúdo e embalagem Registro
Cortes Congelados de Frango – Coxas e Sobrecoxas sem osso 6.11.18; 9.11.18 e 10.11.18 Caixa de papelão (interfoliado) 15 Kg 0177/18
Cortes Congelados de Frango – Meio peito sem osso e sem pele 30.10.18; 7.11.18; 9.11.18 e 10.11.18 Caixa de papelão (interfoliado) 15 Kg 0209/18
Cortes Congelados de Frango – filezinho (sassami) 30.10.18; 5.11.18; 6.11.18; 7.11.18; 9.11.18; 10.11.18 e 12.11.18 Embalagem plástica 1 Kg 0223/18
Miúdos Congelados de Frango – Coração 30.10.18; 5.11.18; 6.11.18; 7.11.18; 9.11.18; 10.11.18 e 12.11.18 Embalagem plástica 1 Kg 0174/18
Cortes Congelados de Frango – Filé de Peito 30.10.18 e 9.11.18 Embalagem plástica 2 Kg 0230/18

Todos foram produzidos na fábrica de Dourados (SIF 18), no Mato Grosso do Sul, nos dias 30 de outubro e 5, 6, 7, 9, 10 e 12 de novembro de 2018. Não há nenhuma evidência de desvios de qualidade em nenhum outro produto fabricado pela BRF em qualquer uma de suas unidades, inclusive da fábrica em questão, antes, durante ou depois dessas datas.

Tenho o produto na geladeira, o que faço?

De acordo com o Procon do Ministério Público de Minas Gerais, o recolhimento do produto e o ressarcimento ao consumidor são de responsabilidade do fabricante. A BRF informou que “vai coletar os produtos de todos os lotes envolvidos no recall”. Para isso, é importante que o consumidor verifique o produto que tem em casa e se ele está na lista dos produtos que estão sendo recolhidos (acima).

Identificado o produto, entre em contato com a empresa pelo e-mail [email protected] ou ligue gratuitamente para o telefone 0800 031 1315. Você será informado sobre os procedimentos para substituição, devolução ou ressarcimento dos produtos, sendo necessária a apresentação física da caixa ou embalagem plástica, com o frango, para a conclusão do recolhimento.

O Ministério da Agricultura, Pecuária e Abastecimento e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) foram informadas do ocorrido e da decisão da empresa.

Consumidor final

O consumidor deve estar atento às embalagens comercializadas para consumo final dos produtos, assim encontros nos mercados:

Filezinho de frango, pacote de 1kg
(BRF/Divulgação)

Estabelecimentos comerciais

A empresa informou já ter feito contato com todos os clientes – cerca de 1,4 mil estabelecimentos no Brasil –  que receberam os produtos com as datas de produção mencionadas. “Realizamos o inventário dos estoques e asseguramos que as quantidades ainda não comercializadas sejam bloqueadas e recolhidas. Esta fase visa buscar os produtos que porventura estejam com os consumidores finais e ainda não tenham sido consumidos”, diz a BRF.

As embalagens em papelão interfoliado, com 15kg de produtos, e citadas no quadro acima referem-se a produtos destinados a estabelecimentos comerciais e são assim identificados:

Estabelecimentos comerciais que recebem o frango nas caixas de papelão devem observar: 1) Descrição do produto; 2) Peso, embalagem de 15kg; 3) Marca, Perdigão; 4) Data de fabricação; 5) Inspeção S.I.F. 18  (BRF/Divulgação)

Salmonella enteritidis

A BRF ressaltou que “a Salmonella enteritidis não sobrevive se o alimento for cozido, frito ou assado, o que é a regra no consumo de produtos de frango in natura, conforme descrito na embalagem. Caso esses cuidados não sejam observados,  representa risco à saúde, podendo causar infecção gastrointestinal cujo sintomas mais comuns são: dores abdominais, diarreia, febre e vômito”.

 

Comentários