Home NotíciasBHVÍDEOS: PM entra em cordão de bloco LGBT e multidão puxa coro contra Bolsonaro

VÍDEOS: PM entra em cordão de bloco LGBT e multidão puxa coro contra Bolsonaro

Um dos principais – e maiores – blocos LGBT do Carnaval de Belo Horizonte, Garotas Solteiras, foi palco de momentos de apreensão entre o fim da tarde e início da noite desta segunda-feira (4). Quatro policiais militares, pilotando motos, entraram no cordão do trio.

Logo após a entrada da equipe da PM, integrantes do bloco ficaram tensos, especialmente após o episódio ocorrido na véspera do calendário tradicional da folia, na última sexta-feira, com o Tchanzinho Zona Norte (relembre aqui). Diferentemente do embate na sexta, quando o comandante do policiamento no evento até ameaçou retirar a segurança, o mal-entendido logo foi resolvido.

Leia mais: JN critica atuação de Bolsonaro na luta contra a Covid-19

Na verdade, a comandante do policiamento do cortejo, major Fábiola Gonçalves, pediu aumento de policiamento, dado o número de foliões. No entanto, era para reforçar a segurança do cordão, não para entrar na área. Apesar da breve apreensão, a major logo retirou os militares de lá.

A multidão, no entanto, aproveitou para entoar gritos de protestos contra o presidente da República, Jair Bolsonaro (PSL), motivo da desavença com o Tchanzinho. “Ei, Bolsonaro, vai tomar no c…”.

Um dos vocalistas ironizou a manifestação. “Peraí, vamos trocar. A gente está num bloco LGBT. Tomar no c… pode ser bom, véi. Bolsonaro não merece isso, calma”, afirmou ao microfone.

Leia mais: Minas ultrapassa 3,5 mil mortes pela Covid-19

Em seguida, os foliões ainda puxaram um canto de apoio ao ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva, preso em Curitiba (PR) condenado por corrupção.

Assista aos vídeos:

Comentários