Home Notícias BH Sorria, você está sendo observado! Supercâmeras da PM fazem roubo de celular despencar no Domingo de Carnaval

Sorria, você está sendo observado! Supercâmeras da PM fazem roubo de celular despencar no Domingo de Carnaval

Seis supercâmeras que conseguem dar um zoom de até 3 km e tem visão noturna. Esse é parte do aparato usado pela Polícia Militar durante a segurança do Carnaval que, segundo a corporação, contribuiu para o número de furtos e roubos de celular despencar, no Estado, no Domingo de Carnaval.

“A junção do efetivo com a tecnologia é a novidade da Polícia Militar (PM) para o Carnaval de 2019”, resume a porta-voz do Comando de Policiamento da Capital (CPC), tenente Gisele Couto. Os militares trabalham na folia, atribuída pela Prefeitura de Belo Horizonte como a maior da história da cidade, com dois postos de observação elevada.

“Neles contamos com o auxílio dessas seis câmeras. Elas possuem um raio de atuação de até 3 km e a qualidade da imagem ajuda na identificação do suspeito. Assim que ocorre a identificação, entramos em contato com os militares que estão próximos do evento e eles fazem a abordagem “, explica a tenente.

“Mesmo em ambientes escuros conseguimos localizar as pessoas, pois é utilizado o calor”, complementa.

Qualidade da imagem é um dos fatores que auxiliam a PM no combate ao crime (Vitor Fórneas/BHAZ)

A porta-voz do policiamento de BH garante: esses equipamentos não possuem reconhecimento facial. Isso porque uma reportagem do The Intercept Brasil afirmou que a polícia fluminense fará um banco de dados com os rostos captados por câmeras, também superpotentes (veja a matéria aqui).

Queda no Domingo de Carnaval

Voltando a Minas, a PM daqui atribui a essa tecnologia e ao trabalho de 8 mil agentes a queda para menos da metade no número de furtos e roubos de celular no Estado, no Domingo de Carnaval: de 565 em 2018, para 255 neste ano.

Desse total, foram 256 roubos e 309 furtos no Domingo de Carnaval do ano passado, que caiu em um dia 11 de fevereiro, e 60 roubos e 195 furtos no último dia 3.

A corporação também aponta redução, nessa base de comparação, na quantidade de crimes violentos (80, em 2018, para 22), e ocorrências de importunação sexual (4 para 2) – no ano passado, ainda não era crime, mas já existia como contravenção. O número de estupro ficou estagnado: 5 em ambos os anos.

Caminhão da polícia fica em pontos de maiores eventos (Vitor Fórneas/BHAZ)

Vale ressalta que todos esses números têm ligação com o Carnaval. A PM, no entanto, não divulgou as estatísticas apenas de Belo Horizonte nem mesmo dos outros dias de folia.

“O balanço será feito e divulgado após o fim do Carnaval. Como não fechamos o evento, ainda não temos os números para apresentar”, justifica a tenente, apesar da corporação ter adiantado os números relativos aos domingos de 2018 e 2019.

Vitor Fórneas

Vitor Fórneas

Jornalista no Portal Bhaz

Comentários