Home Notícias BH Acadêmicos de Venda Nova e Bacharéis do Samba são os vencedores do Carnaval BH 2019

Acadêmicos de Venda Nova e Bacharéis do Samba são os vencedores do Carnaval BH 2019

A Acadêmicos de Venda Nova foi a grande vencedora do Carnaval de Belo Horizonte 2019 no desfile das escolas de samba e os Bacharéis do Samba como melhor bloco caricato da cidade. Em uma votação disputada, as agremiações levaram a melhor durante a apuração, realizada nesta quinta-feira (7), no Mercado da Lagoinha, região Noroeste da capital mineira. 

O segundo lugar entre as escolas de samba ficou com a Canto da Alvorada e, o terceiro, com a Cidade Jardim. A premiação para as escolas de samba vencedoras do Grupo Especial foi de R$ 80 mil, R$ 40 mil e R$ 20 mil para os três primeiros lugares, respectivamente.

Neste ano, foram quatro categorias de premiação para as escolas de samba: bateria; compositor Samba tema; mestre-sala e porta-bandeira; e comissão de frente. Outra novidade foram os prêmios especiais no valor de R$ 10 mil para a bateria; para compositor e ou compositores do samba ou marcha tema; para o casal de mestre-sala e porta-bandeira; e para a comissão de frente com as melhores notas.

Grupo B

O Grêmio Recreativo Escola de Samba Raio de Sol, que apresentou o enredo em homenagem a ativista do movimento negro, Diva Moreira, ficou em primeiro lugar, seguida da Unidos Guaranis, que destacou a Pedreira Prado Lopes. Ambas estão na expectativa para ver se terão acesso ao grupo principal. O resultado será publicado no Diário Oficial do Município.

Escolas tradicionais

Na terça-feira, oito escolas de samba foram para a avenida. A grande vencedora Acadêmicos de Venda Nova, com 600 integrantes, homenageou a mineira Ester Sanchez e sua trajetória pelo mundo do voluntariado.

Bastante emocionado, o presidente da Acadêmicos de Venda Nova, Kiko Gonçalves, comemorava a vitória com agradecimentos aos integrantes. “Fizemos o melhor que pudemos. O sonho do hexa chegou, viva a nossa comunidade!”, disse.

Mineira de 53 anos, Ester Sanches tem uma história de vida dedicada em prol da caridade e benevolência. Símbolos do altruísmo universal foram lembrados ao longo do desfile, como as figuras de Nelson Mandela, Chico Xavier e Gandhi. “A Ester é uma mulher que tem um intenso trabalho de voluntariado e ganhou notoriedade nos Estados Unidos. Sua história é apaixonante. Foi a primeira vez que a escola que a agremiação prestou homenagem a uma mulher”, contou o carnavalesco Marco Aurélio Gonçalves. 

Belo-horizontina, Ester foi morar nos Estados Unidos na adolescência, motivada pela intenção de ser atleta. Atuou ao lado de grandes nomes do atletismo, como Robson Caetano, Zequinha Barbosa e Joaquim Cruz. Por lá acabou tendo que trabalhar como empregada doméstica e, mais tarde, dedicou-se aos estudos nas áreas de fonoaudiologia e sotaques. Seu impulso em ajudar brasileiros em situação de risco a levou a integrar o Conselho de Representantes de Brasileiros no Exterior. É entusiasta do Carnaval e já foi rainha do congado na cidade mineira de Alvinópolis.

As tradicionais Cidade Jardim, Bem-Te-Vi e Canto da Alvorada, além dos Unidos Guaranis, Imperavi de Ouro e Estrela do Vale levaram para a avenida temas bastante diversos, de animais a causas sociais: desde a história dos gatos, passando pela importância do meio ambiente, os 28 anos do Estatuto da Criança e do Adolescente, entre outros.

Alguns destaques foram uma ala plus size, formada por 23 mulheres fora do padrão de beleza, da Canto da Alvorada; e uma ala somente de passistas, de Venda Nova. Muitas crianças presentes nas baterias e em alas diversas também chamaram a atenção do público. Outro destaque foi a ação dos agentes de limpeza da Superintendência de Limpeza Urbana (SLU), que ao fim de cada desfile passavam varrendo a passarela.

Blocos Caricatos

Os Bacharéis do Samba conquistaram o bicampeonato do Carnaval 2019, com o tema ‘Quem dança seus males espanta’, levando para a avenida os vários estilos de dança – nacionais e internacionais. O bloco do Morro do Papagaio, no bairro São Pedro, também levou o prêmio de melhor samba, alegoria e fantasia. 

O segundo lugar foi para Estivadores do Havaí, que também recebeu o prêmio de melhor bateria. Em terceiro ficou para os Infiltrados de Santa Tereza, da Vila Dias.  Os Leões da Lagoinha receberam troféu pela participação no desfile e Unidos da Zona Norte pelo melhor enredo. A Vila Estrela levou o troféu de melhor bloco caricato do grupo B.

Os vencedores do Grupo A receberam o prêmio de R$ 30 mil para a primeira colocação, R$ 20 mil para o segundo lugar e R$ 10 mil para o terceiro, além de outras duas premiações especiais – para compositor e marcha tema.

Os blocos Mulatos do Samba e Corsários do Samba ficaram nas últimas posições, e caíram para o grupo B. No grupo B o vencedor foi o Acadêmicos da Vila Estrela. 

Superestrutura na Afonso Pena

Os desfiles ocorreram na noite de segunda (4) e terça-feira (5), numa superestrutura montada na avenida Afonso Pena.

Na segunda à noite, desfilaram 11 blocos caricatos, alguns nascidos na capital nas décadas de 1940 e 1950. Os Mulatos do Samba festejaram a história das máscaras; os Bacharéis do Samba celebraram os vários estilos de dança; os Acadêmicos da Vila Estrela brindaram o universo do circo, com muitas cores e de forma lúdica.

Desfilaram ainda Os Aflitos do Anchieta, Unidos da Zona Norte, os Estivadores do Havaí, os Infiltrados de Santa Tereza, Os Inocentes de Santa Tereza, Por Acaso, Real Grandeza e Corsários do Samba.

Confira a classificação geral:

BLOCOS CARICATOS

GRUPO A

Bacharéis do Samba – 149,4 pontos

Estivadores do Havaí – 148,6 pontos

Infiltrados de Santa Tereza – 147,8 pontos

Inocentes de Santa Tereza – 147,6 pontos

Por Acaso – 146,9 pontos

Unidos Zona Norte – 146,8 pontos

Mulatos do Samba – 146,1 pontos

Corsários do Samba – 145,7 pontos

GRUPO B

Acadêmicos da Vila Estrela – 149,4 pontos

Real Grandeza – 145,5 pontos

Aflitos do Anchieta – 145 pontos

ESCOLAS DE SAMBA

GRUPO A

Acadêmicos de Venda Nova – 158,6 pontos

Canto da Alvorada – 158,4 pontos

Cidade Jardim – 158,1 pontos

Estrela do Vale – 158 pontos

Imperavi de Ouro – 155,5 pontos

Bem-Te-Vi – 154,3 pontos

GRUPO B

Raio de Sol – 152,7 pontos

Unidos dos Guaranys – 151,8 pontos

VENCEDORES POR QUESITO

ESCOLAS DE SAMBA

Comissão de frente: Canto da Alvorada e Acadêmicos de Venda Nova (empate)

Bateria: Cidade Jardim e Estrela do Vale (empate)

Alegorias e adereços: Estrela do Vale

Fantasia: Acadêmicos de Venda Nova

Mestre-sala e porta-bandeira: Estrela do Vale

Samba-enredo: Cidade Jardim, Acadêmicos de Venda Nova e Canto da Alvorada (empate)

BLOCOS CARICATOS

Samba: Bacharéis do Samba

Bateria: Estivadores do Havaí

Alegoria: Bacharéis do Samba

Fantasia: Bacharéis do Samba

Enredo: Unidos da Zona Norte

Almanaque

Almanaque

O Almanaque do Samba - A Casa do Samba de Minas Gerais é um projeto patrocinado pela Cemig, por meio da Lei Estadual de Incentivo à Cultura (2011/001/2017), que busca valorizar o samba no estado e os artistas mineiros. Tem um portal (www.almanaquedosamba.com.br) e um programa de rádio, que vai ao ar aos sábados, às 21 horas, pela Rádio Inconfidência (880AM). O conteúdo também pode ser acessado por meio das redes sociais (Facebook, Instagram e Youtube).

Comentários