Home Notícias BH Motorista se masturba diante de passageira durante corrida da 99 na Savassi

Motorista se masturba diante de passageira durante corrida da 99 na Savassi

Uma jovem de 19 anos foi alvo de uma ação criminosa protagonizada por um motorista da 99 POP durante corrida realizada nessa segunda-feira (11). Em um trecho da viagem, o homem fechou os vidros do carro e começou a se masturbar enquanto olhava para a passageira. O caso aconteceu na avenida do Contorno, próximo ao Shopping Pátio Savassi, em uma região movimentada da capital.

De acordo com a ocorrência, a mulher solicitou uma corrida partindo do bairro Nova Suíça, na região Oeste da capital, para o shopping. Segundo a vítima, durante o trajeto, já na avenida do Contorno, o motorista fechou os vidros e começou a se tocar.

A jovem ficou com medo e sem reação. Logo em seguida, desembarcou no centro de compras, seu destino final. Após isso, ela foi até a Delegacia de Plantão de Atendimento à Mulher, onde registrou a ocorrência.

A vítima ainda relatou que o motorista não finalizou a corrida e seguiu dirigindo pela região, sendo que o valor extra foi cobrado em seu cartão. Ela precisou ligar para a 99 POP para relatar o problema.

Em nota (confira na íntegra abaixo), a 99 POP lamentou o ocorrido e disse que o motorista foi banido da plataforma. “A 99 se solidariza com a vítima e está em contato com ela para prestar todo o apoio que for possível. A empresa também se encontra aberta a colaborar com a polícia”, ressalta a empresa.

O boletim de ocorrência foi registrado como “importunação ofensiva ao pudor consumada”. Contudo, a Lei 13.718/2018, aprovada pela Senado Federal em agosto do ano passado e sancionada em setembro pelo então presidente Michel Temer, substitui esse termo e considera o crime como “importunação sexual”, cuja pena é de 1 a 5 anos de prisão.

Nota da 99 POP na íntegra

A 99 informa que recebeu de uma passageira a grave denúncia envolvendo um motorista da plataforma. De acordo com ela, o caso ocorreu na tarde de segunda-feira, dia 11 de março, em Belo Horizonte (MG).

O perfil do condutor foi imediatamente bloqueado do aplicativo.

A 99 se solidariza com a vítima e está em contato com ela para prestar todo o apoio que for possível. A empresa também se encontra aberta a colaborar com a polícia.A companhia repudia essa e quaisquer outras ocorrências de violência, especialmente contra a mulher, e está trabalhando 24 horas por dia, 7 dias por semana, para colaborar com a segurança dos usuários e usuárias.

Comentários