Home NotíciasBHHomem pede liberação para pousar disco voador na Praça Sete e marca data para chegada de ETs

Homem pede liberação para pousar disco voador na Praça Sete e marca data para chegada de ETs

Os vereadores de Belo Horizonte que checaram a caixa de e-mail na última semana devem ter se assustado com um pedido, no mínimo, curioso e inusitado. Um homem de 60 anos tem cobrado dos parlamentares e da Prefeitura de Belo Horizonte a liberação para pouso de um disco voador em plena Praça Sete, no coração da capital.

Walmir de Souza Marques, que se apresenta como um embaixador cósmico, é o autor do pedido. Segundo o próprio, está previsto para o dia 20 de julho deste ano a chegada de seres extraterrestres em Belo Horizonte. Mas, para isso, é necessário que eles tenham autorização de pouso, pois caso contrário, pode ocorrer uma invasão.

Leia mais: Covid-19: BH registra 24 novas mortes e ultrapassa 21 mil casos

Em conversa com o BHAZ,
Walmir explicou que espera conseguir a autorização de Alexandre Kalil (PHS) com
a ajuda dos vereadores. “Dependemos da boa vontade. Se quiserem cooperar, nós
podemos evitar, por exemplo, os problemas com barragens, já que os extraterrestres
podem ajudar fazendo uma intervenção e resolvendo o problema”, disse.

Walmir esteve em um evento
na Câmara Municipal e entregou aos vereadores uma declaração universal dos
direitos humanos, dos visitantes de fora da terra e das cidades abaixo dos
oceanos.

Ele também se reuniu com o vereador Gabriel Azevedo (PHS) nessa segunda-feira (11), quando pediu ajuda para conseguir a liberação. O parlamentar disse, ironicamente, que vai tomar as medidas cabíveis.

Leia mais: Retomada do comércio pode levar à lotação de ônibus em BH

“Um munícipe esteve
aqui na Câmara Municipal para solicitar a articulação de autorização de pouso e
decolagem de aeronaves espaciais na Praça Sete de Setembro. Ele ainda acusou o
prefeito de acobertar a colisão de um meteoro com a capital. Tomaremos
providências”, ironizou Azevedo.

Não é a primeira vez que Walmir pede a autorização para pouso de disco voadores na Praça Sete. Em 2012, ele teve o pedido negado pela prefeitura. Já em 2014, o homem solicitou à então presidente Dilma Rousseff, mas não foi respondido. Ele também pediu autorização para um pouso no Vaticano, também sem resposta.

“Chegou a época de data
limite. Não houve a guerra nuclear e, com isso, estamos em condições de avançar
para conviver pacificamente com outras culturas que existem no nosso sistema
solar”, disse Walmir.

Comentários