Home Notícias BH ‘Rolezão para receber os ETs em BH’: Belo-horizontinos criam evento na Praça Sete e Mineirão entra na onda

‘Rolezão para receber os ETs em BH’: Belo-horizontinos criam evento na Praça Sete e Mineirão entra na onda

Após um cidadão de Belo Horizonte pedir a ajuda dos vereadores de Belo Horizonte para pousar uma nave espacial na Praça Sete, no coração da capital, diversas pessoas entraram na campanha para que o prefeito, Alexandre Kalil (PHS), conceda a autorização. Nas redes sociais, usuários criaram um evento para recepcionar os extraterrestres.

Até o momento, já são mais de mil pessoas interessadas em participar do “Rolezão hospitaleiro para tomar uma breja e receber os ETS em BH” (confira o evento aqui). A recepção será realizada no dia 20 de julho, data marcada para a chegada dos aliens conforme previsto pelo “embaixador cósmico”, Walmir de Souza Marques, de 60 anos.

Mais de mil pessoa já se interessaram em participar do evento (Reprodução/Facebook)

Segundo o próprio, é necessário que os extraterrestres tenham autorização de pouso, pois, caso contrário, pode ocorrer uma invasão. “Dependemos da boa vontade. Se quiserem cooperar, nós podemos evitar, por exemplo, os problemas com barragens, já que os extraterrestres podem ajudar fazendo uma intervenção e resolvendo o problema”, disse.

A Belotur, responsável pelos eventos da capital, informou que não recebeu nenhum ofício solicitando o pouso da aeronave na Praça Sete.

Mineirão entra na onda

Por sua vez, o estádio Mineirão se preparou para receber os óvnis. Para tentar estabelecer um contato com os visitantes, na noite desta sexta-feira (15) a iluminação de led da fachada do estádio será especial. Além disso, na rádio Mineirão, que toca música diariamente na Esplanada, a playlist de hoje será especial com músicas relacionadas ao tema dos ETs.

“Por meio dos leds coloridos na fachada, Mineirão pretende estabelecer contato visual com os potenciais visitantes. O Gigante da Pampulha está pronto para receber mais um evento, até mesmo intergaláctico!”,  afirma o diretor do Mineirão, Samuel Lloyd.

Divulgação/Mineirão

Comentários