Home Notícias Minas Gerais Momo: Ministério Público vai apurar possíveis casos em Minas; veja como denunciar

Momo: Ministério Público vai apurar possíveis casos em Minas; veja como denunciar

O Ministério Público de Minas Gerais (MPMG) informou nesta terça-feira (19) ter instaurado procedimento de investigação sigiloso para apurar possíveis casos envolvendo o viral Momo no Estado. O órgão diz que denúncias podem ser feitas por meio do e-mail crim[email protected]

Nessa segunda-feira (18), o BHAZ divulgou matéria em que um especialista fala a respeito da influência de conteúdos nas crianças nos ambientes virtuais, além de suicídio na infância e formas de ajudar meninos e meninas vulneráveis. Nos comentários da postagem na página do Facebook, internautas de diferentes regiões relataram ter tido acesso a vídeos destinados ao público infantil, não necessariamente no YouTube Kids, em que a Momo aparecia sugerindo que os pequenos se mutilassem ou cometessem atos agressivos.

Logo que o assunto surgiu, o YouTube Kids tornou-se alvo de críticas e comentários por supostamente manter vídeos com o mesmo conteúdo no ar. A plataforma usou o Twitter para negar que filmagens neste sentido tenham sido encontradas por lá. Ainda assim, disse que usuários devem denunciar caso conteúdos nocivos ou perigosos sejam encontrados no site.

Além do Ministério Público de Minas, o órgão na Bahia também reagiu ao viral. O MP-BA notificou o Google e o WhatsApp para que materiais com a Momo sejam banidos das plataformas. “O Ministério Público do Estado da Bahia, por meio do Núcleo de Combate a Crimes Cibernéticos (Nucciber), instaurou procedimento para apurar os fatos relacionados a vídeos possivelmente disponibilizados em plataformas de vídeos e compartilhados em redes sociais com conteúdo direcionado a crianças e uso do personagem “Boneca Momo”. Foram enviadas notificações ao Google e ao WhatsApp, por meio das empresas sediadas no Brasil, para remoção do conteúdo”, diz a nota. 

O criador da escultura “Mulher pássaro”, que deu origem à Momo, concedeu entrevista ao The Sun no início deste mês. Ele disse que as crianças não precisam mais se preocupar, já que jogou a escultura no lixo. “Ela não existe mais, não foi feita para durar. Estava desgastada e joguei fora. As crianças podem ter certeza de que Momo está morta. Ela não existe e a maldição se foi. Eu tenho uma criança pequena, então entendo como os pais estão preocupados”, disse o artista.

Comentários