Home Notícias Política Sergio Cabral diz que repassou propina de R$ 1,5 mi para campanha de Aécio em 2014

Sergio Cabral diz que repassou propina de R$ 1,5 mi para campanha de Aécio em 2014

O ex-governador do Rio de Janeiro Sérgio Cabral (MDB) afirmou em depoimento ao juiz Marcelo Bretas, da 7.ª Vara Federal Criminal, nessa sexta-feira (5), que fez um repasse no valor de R$ 1,5 milhão oriundo do pagamento de propina pela Fetranspor – órgão que representa as empresas de transporte do Rio – para a campanha presidencial do agora deputado federal mineiro Aécio Neves (PSDB), na eleição de 2014.

“Eu tenho uma relação muito afetiva com o senador Aécio Neves, que naquela época disputava a Presidência da República e passava por fase de muita dificuldade com Marina Silva em segundo lugar nas pesquisas. Ele estava muito deprimido, muito pra baixo”, disse Cabral.

Segundo Cabral, por conta disso, ele decidiu ajudar Aécio com o dinheiro. “O Aécio não participou da reunião – em que o pagamento foi acertado -, mas ele me ligou depois para agradecer”, concluiu o ex-governador do Rio.

Sérgio Cabral está preso desde novembro de 2016 e já soma aproximadamente 200 anos de prisão em nove condenações pelo crime de corrupção. Nessa sexta, ele foi interrogado a pedido da própria defesa como parte da ação penal da Operação Ponto Final, que investiga a propina paga por empresários do setor de transportes.

Procurado, Aécio Neves se posicionou por meio do seu advogado e disse desconhecer os fatos citados por Cabral.

“O deputado Aécio Neves desconhece qualquer pedido de apoio feito pelo ex-governador do Rio para a campanha presidencial do PSDB em 2014. Todas as doações realizadas àquela campanha estão devidamente declaradas e foram aprovadas pela Justiça Eleitoral”, diz a nota assinada pelo advogado, Alberto Zacharias Toron.

Comentários