Home Variedades Paula do ‘BBB19’ deixa delegacia com rosto coberto após depor sobre acusações de injúria

Paula do ‘BBB19’ deixa delegacia com rosto coberto após depor sobre acusações de injúria

A campeã do ‘Big Brother Brasil 19’, a bacharel em direito Paula Von Sperling, de 28 anos, prestou depoimento nessa segunda-feira (15), na Delegacia de Crimes Raciais e Delitos de Intolerância (Decradi), no Rio de Janeiro, e deixou o local com o rosto coberto. A mineira foi acusada de injúria por preconceito contra Rodrigo França, enquanto os dois estavam confinados na casa do programa da TV Globo.

Segundo informações do jornal O Globo, o depoimento durou mais de uma hora e a ex-BBB teria deixado a delegacia dentro de um carro com vidros escuros e com o rosto coberto por uma jaqueta para evitar as fotos. Além disso, Paula teria sido proibida pela irmã, Mônica von Sperling, que é também sua advogada, de dar qualquer tipo de declaração.

A ganhadora do prêmio de R$ 1,5 milhão, passou a ser investigada após declarações feitas dentro do reality, onde a advogada afirmava ter medo de Rodrigo por ele praticar uma religião de origem africana. “Eu tenho muito medo do Rodrigo. Ele fala o tempo todo desse negócio de Oxum deles lá, que ele conhece. Eu tenho medo disso, mas nosso Deus é maior”, disse Paula, em conversa com Diego e Hariany.

Segundo o delegado Gilbert Stivanello em entrevista ao Globo, essa teria sido a última etapa da investigação e que o caso está em sigilo requerido pela Polícia Civil e reiterado pela defesa da ex-BBB.

“Eu noto que ela ainda está tomando consciência de tudo o que aconteceu, vem procurando entender a situação. Paula precisou até rever os fatos para trazer à memória. O depoimento foi longo porque envolveram muitos esclarecimentos. Além da fala livre dela, teve um interrogatório” explicou Stivanello.

O delegado fala ainda sobre a pena, caso ela seja condenada: “O processo penal autoriza penas alternativas, e o juiz, quando vai estabelecer a penalidade, leva em consideração um série de fatores. Desde os antecedentes do autor, passando pelo grau de reprovação da conduta”.

Comentários